Foco e Escopo

A revista aSPAs é uma publicação semestral do Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas da Universidade de São Paulo e  tem a missão de divulgar pesquisas em artes cênicas, com foco especial nas metodologias desenvolvidas na área, abrindo espaço para novos autores e para formas que escapem do formato tradicional da academia.

Processo de Avaliação pelos Pares

A publicação de artigo um científico passa por uma avaliação criteriosa e paramétrica assinada por revisores especializados. Os avaliadores são escolhidos por seu reconhecido trabalho na área. A revista adota o parecer duplo-cego.

Todo o processo desde a submissão até a publicação dura no máximo 6 meses. 

Periodicidade

A Revista aSPAs é uma publicação semestral.

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Regimento da Revista Aspas

Regimento interno da Revista Aspas

 

1. Da Identificação

A Revista Aspas (doravante denominada RA) é uma publicação oficial do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, destinada à publicação de artigos originais e traduzidos, desenhos metodológicos de pesquisa e artigos em novos formatos na área de Artes Cênicas. Sua principal distinção das demais revistas da área é o foco nas metodologias de pesquisa e na promoção de jovens pesquisadores. A RA conta com o patrocínio do PPGAC-USP e de verbas advindas da participação em editais como o de Apoio à Publicações Científicas do SIBi - USP.

2. Dos Objetivos

É objetivo da RA divulgar para a comunidade artística e acadêmica as recentes pesquisas em artes cênicas, bem como novas possibilidades estéticas e metodológicas do fazer cênico por intermédio de artigos, gerando, assim, um meio para a publicação de novos autores e para formas que se desviem dos formatos tradicionais da academia, sempre tendo em foco a metodologia.

 

3. Das Características

A periodicidade da RA é semestral.

A RA publica artigos inéditos, porém pode-se considerar a oportunidade de publicar artigos já publicados em outros países, desde que traduzidos para o português.

Cabe à Comissão Editorial deliberar a respeito da oportunidade de encomendar artigos para autores nacionais ou internacionais.

A Revista Aspas aceita somente artigos de pesquisadores matriculados em cursos de pós-graduação ou que possuam título de mestre ou doutor.

Atualmente a Revista Aspas apresenta-se subdividida em cinco seções:

  • Especial: é reservada a estudiosos consagrados da área que são convidados à publicar;
  • Artigos: publicação de textos que apresentem uma metodologia e “resultados” claros, sempre em diálogo com o tema proposto, em busca de mapear o que está sendo produzido pela comunidade acadêmica sobre determinado assunto;
  • Do Lado de Fora do Teatro: seção que traz visões de pesquisadores, de áreas diferentes a do teatro, sobre as encenações e os aspectos contemporâneos da teatralidade;
  • Desenhos de Pesquisa: destinada para pesquisas iniciais, busca a sistematização, tendo foco especial na metodologia;
  • Forma Livre: que contempla ensaios de diversas linguagens em formatos variados como texto, fotografia, vídeo, música.

 

Somente a seção artigo e o editorial são obrigatoriamente publicados em todos os números. As demais são publicadas segundo a decisão da comissão editorial.

Todos os textos recebidos dentro das normas da revista serão avaliados, independentemente de sua autoria, pelo processo de parecer às cegas e exclusivamente de acordo com seu mérito acadêmico e adequação formal às normas editoriais em vigência.

 

 

4. Da Comissão Editorial

A RA será dirigida por uma Comissão Editorial mista composta por quatro professores e oito alunos ligados ao Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da ECA/USP.

Os Docentes que compõem a comissão editorial serão designados anualmente pela Comissão Coordenadora do Programa (CCP) em sua primeira reunião anual, sendo que, nessa mesma reunião, a CCP deverá designar um dentre os quatro professores escolhidos para assumir o cargo de editor responsável pela revista.

A escolha dos alunos que compõem o corpo editorial será sempre realizada no mês de dezembro e o edital de chamada para novos editores deve ser amplamente divulgado, publicado de forma que todos os alunos tenham acesso a ele. Após o recebimento das inscrições de voluntários para atuar nas editorias da revista, a Comissão Editorial avaliará e julgará os pedidos, disponibilizando os resultados posteriormente.

O mandato dos editores-alunos é de um ano e pode ser renovado de acordo com a decisão da CCP (que deverá discutir o assunto em sua primeira reunião anual) enquanto o aluno tiver matrícula ativa no PPGAC.

Cada um dos docentes escolhidos pela CCP para atuar como editor da RA será responsável por uma das seções, cabendo a ele determinar a pauta da mesma e garantir o rigor científico da Revista. Cada editor-docente contará com dois editores-alunos em sua seção. Estes atuarão como assistentes e assumirão as tarefas designadas pelo editor-docente, conforme a necessidade da RA, tendo em vista um processo de aprendizado editorial e científico acompanhado.

A Comissão editorial terá no mínimo três (3) reuniões presenciais ordinárias anuais nos meses de fevereiro, junho e outubro. As consultas e decisões também podem ser encaminhadas através de meios digitais.

 

 

Atribuições da Comissão Editorial:

  • Definir o perfil da revista;
  • Estabelecer e divulgar as Normas de Publicação;
  • Acompanhar o processo de edição de cada número;
  • Emitir pareceres técnicos;
  • Indicar pareceristas externos;
  • Avaliar pareceres recebidos;
  • Decidir sobre a pertinência da publicação dos artigos aprovados;
  • Deliberar a respeito dos temas do Dossiê;
  • Propor mudanças na revista e em seu regimento;
  • Propor estratégias de financiamento da revista;
  • Deliberar a respeito de casos omissos neste regimento.

 

Atribuições do Editor Responsável:

  • Agir de forma a garantir o rigor científico da RA;
  • Zelar pela preservação da linha editorial da revista e de sua periodicidade;
  • Representar a RA junto a Universidade de São Paulo e às agências financiadoras.
  • Convocar reuniões da Comissão Editorial;
  • Executar as decisões da Comissão Editorial;
  • Acompanhar o processo de publicação da revista em todos os seus níveis;
  • Cuidar para que o contato com a comunidade (e-mail e redes sociais) funcione sempre da melhor forma possível;

 

No exercício de suas funções, os membros da Comissão Editorial não poderão apresentar artigos em qualquer seção da RA.

 

 

5. Dos Conselhos Editoriais

A RA contará com um Conselho Editorial e com um Conselho Editorial Permanente. O Conselho Editorial será composto por, no mínimo, dez membros e no máximo vinte, indicados a cada quatro anos pela Comissão Editorial. O Conselho Editorial será composto por professores e alunos de pós-graduação de universidades ou centros de pesquisa nacionais e estrangeiros.

O Conselho Editorial será composto a partir da aceitação formal, da parte de cada nome indicado, de um convite elaborado pela Comissão Editorial. Eventuais substituições na composição deste conselho poderão ser indicadas pela Comissão Editorial.

O Conselho Editorial Permanente será composto por um número ilimitado de membros e ex-alunos do PPGAC que atuaram, por ao menos um ano, como editores da Revista.

 

Atribuições do Conselho Editorial e Conselho Editorial Permanente:

  • Emitir pareceres, quando solicitados pela Comissão Editorial;
  • Propor matérias de interesse da revista;
  • Opinar sobre a linha editorial da revista;
  • Atuar na direção de números.

 

6. Das Colaborações (artigos)

A RA receberá colaborações de qualquer pesquisador matriculado em cursos de pós-graduação, de mestres e doutores. Eventualmente poderá receber colaborações de artistas que trabalhem em tangência ao tema do número. Os artigos devem se adequar à área de especialidade da RA e estar de acordo com as suas Normas Editoriais.

Cada colaborador só poderá apresentar uma matéria por número.

Não será permitida a publicação de artigos de um mesmo autor em dois números consecutivos.

Eventualmente, poderá haver a colaboração de um diretor do número, interno ou externo ao corpo editorial da RA, convidado e nomeado por este, que será responsável por convidar pessoas para escrever na revista e trabalhar para que a chamada seja divulgada com a maior eficiência possível. O diretor do número acompanhará a produção da revista ajudando a criar coerência na edição.

 

7. Dos Avaliadores

Os textos enviados à RA deverão ser submetidos a dois avaliadores designados pela Comissão Editorial.

Os avaliadores poderão ser tanto membros da Comissão Editorial, quanto membros do Conselho Editorial, ou especialistas indicados pelo Comissão Editorial.

Todos os autores que submeterem suas contribuições à RA terão acesso ao parecer final. Em todos os casos será observado o princípio do sigilo dos nomes dos autores (para os pareceristas) e dos pareceristas (para os autores).

Sponsors

Universidade de São Paulo/Escola de Comunicações e Artes.

Histórico do periódico

Em 2011 o Seminário de Pesquisas em Andamento (SPA) nasceu como um espaço de diálogo entre os estudantes de pós-graduação de artes cênicas ECA/USP. A ideia, na época embrionária, surgiu da necessidade de encurtar as distâncias entre os pesquisadores e os grupos de pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas (PPGAC-USP). O resultado dessa experiência culminou no primeiro número da Revista Aspas.  

Após esse primeiro desafio, que se configurou de forma bem sucedida, optou-se pela separação entre o SPA e a Revista Aspas, que em 2012, passou a ter um editorial próprio. Após sua reestruturação em 2013, estreitou-se a colaboração entre professores e alunos, criando um espaço privilegiado para a formação de novos editores.

Em 2013, a Revista Aspas passou a integrar o Portal de Revistas da USP e com isso ampliou significativamente a sua visibilidade no meio acadêmico, o que resultou em um aumento do número de trabalhos recebidos. O periódico passou a contar com artigos de pesquisadores de diversas instituições do país e do exterior, tendência que vem sendo seguida em suas edições.