Movimento de teatro radical nos EUA em 1968

uma articulação impossível

  • Eduardo Luís Campos Lima Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Palavras-chave: Teatro radical, Teatro norte-americano, Movimentos sociais

Resumo

Este artigo discute as possibilidades e impossibilidades da articulação de um movimento de teatro radical nos Estados Unidos. Em 1968, o diretor teatral R. G. Davis, fundador da San Francisco Mime Troupe, organizou o Festival de Teatro Radical em São Francisco, convidando os grupos El Teatro Campesino e Bread and Puppet a integrar as atividades. Do debate realizado entre os diretores dos três grupos extraímos argumentos centrais para uma análise estético-política da tentativa de articulação entre eles, apontando as prováveis causas do fracasso da iniciativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Luís Campos Lima, Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

Bolsista Capes, jornalista e dramaturgo. Doutorando do Programa de Estudos Linguísticos e Literários em Inglês da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH/USP). Esta pesquisa foi possível graças ao programa de estágio doutoral Fulbright/Capes.

Publicado
2019-05-06
Como Citar
Lima, E. (2019). Movimento de teatro radical nos EUA em 1968. Revista Aspas, 8(2), 98-108. https://doi.org/10.11606/issn.2238-3999.v8i2p98-108