A resistência das artistas

interações entre teatro e luta armada em São Paulo entre 1967 e 1971

  • Maria Lívia Nobre Goes Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes
Palavras-chave: Teatro político, Luta armada, Mulher, Presídio Tiradentes

Resumo

As interações entre teatro e luta armada no fim da década de 1960 foram variadas e complexas. Além da presença do tema em espetáculos importantes, houve uma efetiva participação de artistas em organizações clandestinas. Nessa relação, as mulheres tiveram papel decisivo. Este é um mapeamento inicial das variadas formas dessa relação e suas consequências estéticas e culturais, com destaque para um espetáculo teatral pouco conhecido, escrito e encenado por presas políticas no Presídio Tiradentes, que discutia aspectos da própria guerrilha.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Lívia Nobre Goes, Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes

Mestranda em Artes Cênicas na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), sob orientação do Prof. Dr. Sérgio de Carvalho.

Publicado
2019-05-06
Como Citar
Goes, M. (2019). A resistência das artistas. Revista Aspas, 8(2), 109-121. https://doi.org/10.11606/issn.2238-3999.v8i2p109-121