Comunidades bentónicas de la plataforma continental argentina, campañas transección BIP "Oca Balda" 1987/88/89: transection cruises R/V "Oca Balda" 1987/88/89

  • Ana Roux Instituto Nacional de Investigación y Desarrollo Pesquero
  • Ricardo Batisda Fundación Mundo Marino
  • Claudia Bremec Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas
Palavras-chave: Zoobentos, Plataforma continental, Distribuição geográfica, Atlântico Sul Ocidental

Resumo

Realizou-se sete amostras ao largo de uma transecta na plataforma continental do Estado de Buenos Aires durante os anos de 1987, 1988 e 1989, com BIP "Capitán Oca Balda". As amostras foram coletadas em cinco estações de amostragem a 38 m (estação 1), 59 m (estação 2), 65 m (estação 3), 85 m (estação 4) e 124 m de profundidade (estação 5). Adquiriu-se amostras adicionais em três oportunidades à 218 m de profundidade (estação Adicional 1). As amostras foram feitas usando um arrasto tipo Picard, com bolsa fechada; o material obtido foi processado a bordo e no laboratório de acordo com métodos convencionais. A estrutura da comunidade foi analisada usando índice IR, índice de Diversidade H' e Curvas de Rarefação. As análises de agrupamento (modos O e R, índice de Sorensen-Dice) foram aplicadas usando a técnica UPGMA. Foram determinadas três áreas faunísticas bem diferenciadas: Área A (estações 1 e 2), área B (estação 3) e área C (estações 4, 5 e Ad. 1). As espécies foram agrupadas segundo sua origem zoogeográfica (Província Argentina e/ou Magalhanica). Tanto os resultados faunísticos como os sedimentológicos mostraram coencidência com estudos prévios da plataforma continental argentina.
Publicado
1993-01-01
Seção
nd