Análise comparativa da ictiofauna da zona de arrebentação de praias arenosas do Estado de São Paulo, Brasil

  • Roberto Giannini Fundação de Estudos e Pesquisas Aquáticas
  • Alfredo Martins Paiva Filho Universidade de São Paulo; Instituto Oceanográfico
Palavras-chave: Composição, Ictiofauna, Zona de arrebentação, Praias, São Paulo, Brasil

Resumo

Este trabalho analisa a composição, a abundância relativa, os padrões temporais e os índices da estrutura das comunidades de peixes da zona de arrebentação das praias da Ilha Comprida, Santos e São Vicente, e Vermelha do Sul e Félix, litorais sul, central e norte, respectivamente, do Estado de São Paulo. No total foram capturadas 99 espécies de peixes, compreendendo 54.384 indivíduos coletados em 1.275 arrastos. Os maiores valores da abundância relativa, do número de espécies, de gêneros, de famílias e de táxons exclusivos foram obtidos no litoral central e os menores no litoral sul. A abundâcia relativa e os índices de diversidade apresentaram o mesmo padrão sazonal para as três áreas, com maiores valores no verão-outono (maiores valores das temperaturas da água e do ar e da precipitação, e menores valores da salinidade), e menores no inverno-primavera (menores valores das temperaturas da água e do ar e da precipitação, e maiores valores da salinidade). A similaridade faunal aumentou do nível de espécie à família, sendo menor entre o litoral central e o litoral norte e maior entre o litoral sul e o litoral central.
Publicado
1995-01-01
Seção
Artigos