Desenvolvimento embrionário de oócitos bovinos mantidos em fluido folicular bovino de folículos de diferentes diâmetros

  • Lucio Pereira Rauber Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais, Departamento de Clínica de Grandes Animais, Laboratório de Embriologia Animal, Santa Maria, RS
  • Denis Faustino Alves Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais, Departamento de Clínica de Grandes Animais, Laboratório de Embriologia Animal, Santa Maria, RS
  • Giuliano Moraes Figueiró Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais, Departamento de Clínica de Grandes Animais, Laboratório de Embriologia Animal, Santa Maria, RS
  • Daniela dos Santos Brum Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais, Departamento de Clínica de Grandes Animais, Laboratório de Embriologia Animal, Santa Maria, RS
  • Tiago Fernando Hilgert Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais, Departamento de Clínica de Grandes Animais, Laboratório de Embriologia Animal, Santa Maria, RS
  • Mari Lourdes Bernardi Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Departamento de Zootecnia, Porto Alegre, RS
  • Carlos Antônio Mondino Silva Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais, Departamento de Clínica de Grandes Animais, Laboratório de Embriologia Animal, Santa Maria, RS
  • Mara Iolanda Batistella Rubin Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais, Departamento de Clínica de Grandes Animais, Laboratório de Embriologia Animal, Santa Maria, RS
Palavras-chave: Transporte, Diâmetro folicular, Maturação, Meiose

Resumo

Oócitos bovinos têm sido mantidos em fluido folicular como meio para transporte e para aumento de sua competência, antes da maturação. Oitocentos e oitenta e um (881) oócitos foram aspirados de folículos de 2 a 8mm, de ovários de abatedouro, para avaliar o efeito da manutenção de oócitos bovinos em fluido folicular bovino de folículos de diferentes tamanhos sobre o desenvolvimento embrionário. Os oócitos foram distribuídos aleatoriamente em quatro tratamentos, com sete repetições cada. No grupo controle (n=217), os oócitos foram maturados por 24h em TCM-199 com Soro de Égua em Estro (SEE), piruvato e rFSH-h, em estufa a 39°C, com 5,00% de CO2 e umidade saturada. No tratamento FFpequeno (n=216), os oócitos foram mantidos por 6h em fluido folicular de folículos de 3 a 5mm a 30°C e posteriormente maturados por 18h nas mesmas condições do grupo controle. Os oócitos dos tratamentos FFmédio (n=226) e FFgrande (n=222) foram mantidos em fluido folicular de folículos com 5,1 a 8mm e folículos maiores de 8,1mm, respectivamente e, após, maturados por 18h. Após a fecundação por 18h, os zigotos foram cultivados por 8 dias em SOFaaci com 5,00% de SEE, em estufa a 39°C, em bolsas gaseificadas com 5,00%CO2, 5,00%O2 e 90,00%N2. Oócitos do grupo FFpequeno resultaram em menor (P;0,05) entre os grupos. O fluido folicular de folículos médios e grandes pode ser utilizado para o manutenção de oócitos bovinos por 6h a 30°C, antes da maturação por 18h.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2003-01-01
Como Citar
Rauber, L., Alves, D., Figueiró, G., Brum, D., Hilgert, T., Bernardi, M., Silva, C., & Rubin, M. (2003). Desenvolvimento embrionário de oócitos bovinos mantidos em fluido folicular bovino de folículos de diferentes diâmetros. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 40(3), 169-177. https://doi.org/10.1590/S1413-95962003000300002
Seção
NÃO DEFINIDA