Macroestrutura do complexo ganglionar cervical cranial e gânglio distal do vago de cães durante o desenvolvimento pós natal

  • Emerson Ticona Fioretto Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Cirurgia, São Paulo, SP
  • Wanderley Lima Guidi Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Cirurgia, São Paulo, SP
  • Priscila Carvalho de Oliveira Fundação Octávio Bastos, Faculdade de Medicina Veterinária, São Paulo, SP
  • Antonio Augusto Coppi Maciel Ribeiro Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Cirurgia, São Paulo, SP
Palavras-chave: Gânglio cervical cranial, Gânglio distal do nervo vago, Gânglio nodoso, Tronco simpático, Sistema nervoso

Resumo

Doze cães domésticos (Canis familiaris) foram dissecados para o estudo da situação, arranjo e ramificação nervosa do gânglio distal do nervo vago e gânglio cervical cranial. Os gânglios apresentaram-se fusiformes e recobertos pelo músuculo digástrico. Os principais ramos do gânglio cervical cranial observados foram os ramos para a artéria carótida externa e artéria carótida interna. Destacou-se o nervo laringeal cranial como ramo do gânglio distal do nervo vago. O estudo revelou gânglio cervical cranial e o gânglio distal do vago eram estruturas bem desenvolvidas e não encontrou-se diferenças anatômicas entre os gânglios observados em ambos antímeros.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2003-01-01
Como Citar
Fioretto, E., Guidi, W., Oliveira, P., & Ribeiro, A. (2003). Macroestrutura do complexo ganglionar cervical cranial e gânglio distal do vago de cães durante o desenvolvimento pós natal. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 40(3), 197-201. https://doi.org/10.1590/S1413-95962003000300006
Seção
NÃO DEFINIDA