Produção in vitro de embriões bovinos em tubos sem controle da atmosfera gasosa

  • Mario Kurtz Filho Universidade de Santa Maria, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Morfologia, Santa Maria, RS
  • Mara Iolanda Batistella Rubin Universidade de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais, Departamento de Clínica de Grandes Animais, Laboratório de Embriologia Animal, Santa Maria, RS
  • Carlos Antonio Mondino Silva Universidade de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais, Departamento de Clínica de Grandes Animais, Laboratório de Embriologia Animal, Santa Maria, RS
  • Lucio Pereira Rauber Universidade de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais, Santa Maria, RS
  • Denis Faustino Alves Universidade de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais, Santa Maria, RS
  • Manoel Francisco de Sá Filho Universidade de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais, Departamento de Clínica de Grandes Animais, Laboratório de Embriologia Animal, Santa Maria, RS
  • José Henrique Souza da Silva Universidade de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais, Departamento de Zootecnia, Santa Maria, RS
Palavras-chave: Oócitos, Maturação in vitro, Fecundação, Embriões, HEPES

Resumo

Com a maior utilização da OPU existe a necessidade de encontrar alternativas para iniciar as primeiras fases da PIV sem controle da atmosfera. O desenvolvimento de um método prático e simples de transporte/maturação/fecundação permitiria maior eficiência do laboratório e diminuição dos custos de produção. O objetivo deste estudo foi desenvolver um método de maturação e fecundação para complexos cumulus oócitos (CCO) em tubos de polipropileno sem gaseificação, mantidos em banho-maria. A maturação in vitro em estufa foi conduzida em TCM-199 modificado (controle) enquanto que para os tratamentos em banho-maria, em tubos, o meio foi acrescido de 25mM de N-2-hidroxietilpiperazina-N'-2-ácido etanosulfônico (HEPES). Na fecundação in vitro dos oócitos em tubos, os CCO foram mantidos em banho-maria a 39°C em Talp-Fert, acrescido de HEPES em concentrações entre 10mM a 28,7 mM por 10 a 18 horas, sob óleo mineral. O cultivo realizou-se em placas em bolsas gaseificadas com meio SOFaaci com soro de vaca em estro (SVE), sob óleo mineral, em estufa com 5,00%CO2 , 5,00%O2 e 90,00% de N2 a 39°C, por 9 dias. Verificou-se que CCO maturados por 24h em tubos não gaseificados, mantidos em banho-maria também podem ser fecundados em meio Talp-Fert com 25 mM de HEPES, em tubos não gaseificados, mantidos em banho-maria durante 10 horas. As taxas de clivagem, blastocistos em D7 e D9 em tubos não gaseificados foram semelhantes (P>;0,05) aos procedimentos em estufa. A fecundação em Talp-Fert com 10 mM a 28,7 mM de HEPES em tubos mantidos em banho-maria prejudica o desenvolvimento embrionário quando conduzida por 18 horas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2003-01-01
Como Citar
Kurtz Filho, M., Rubin, M., Silva, C., Rauber, L., Alves, D., Sá Filho, M., & Silva, J. (2003). Produção in vitro de embriões bovinos em tubos sem controle da atmosfera gasosa. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 40(3), 209-216. https://doi.org/10.1590/S1413-95962003000300008
Seção
NÃO DEFINIDA