Portal da USP Portal da USP Portal da USP

Prevalência de brucelose bovina no Estado da Paraíba

Ricardo de Miranda Henriques Leite, James Alan Thompson, Vítor Salvador Picão Gonçalves, Rômulo Cerqueira Leite, Dimas A. Bandeira, Andrey Pereira Lage

Resumo


Foi realizado um estudo para a determinação da prevalência sorológica de brucelose bovina no Estado da Paraíba. Seis municípios foram selecionados aleatoriamente em cada uma das três ecorregiões do Estado: a região do Agreste/Litoral (1), a região do Cariri/Curimatau (2) e a região do Sertão (3). Estes 18 municípios foram divididos em quadrantes e uma propriedade foi selecionada em cada quadrante. Foram amostradas propriedades com mais de 50 animais, o que exclui as pequenas propriedades de subsistência. Pelo menos 32 animais foram amostrados de cada rebanho, estratificados nas quatro faixas etárias seguintes: (1) no mínimo 8 animais até 6 meses de idade, (2) no mínimo 8 animais com 7 a 18 meses de idade, (3) no mínimo 8 animais com 19 a 30 meses de idade e (4) no mínimo 8 animais com mais de 30 meses de idade. Anticorpos anti-B. abortus foram observados em 8 de 18 municípios (44,44%), em 8 de 72 rebanhos (11,11%) e em 8 animais dos 2343 amostrados (0,34%). A análise dos resultados de prevalência por ecorregião do Estado não revelou diferença significativa de risco entre elas. A análise dos resultados por categorias de faixa etária também não evidenciaram diferença significativa de risco entre as mesmas. Foi observado que a brucelose está amplamente disseminada no estado embora com uma baixa prevalência animal. Estes resultados podem ser úteis no delineamento de estratégias de controle da brucelose bovina no estado da Paraíba.

Palavras-chave


Brucelose; Epidemiologia; Bovinos; Paraíba; Brasil

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-95962003000900002

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.