Poder poluente de águas residuárias de suinocultura após utilização de um tratamento integrado

  • Ludmilla Santana Soares e Barros Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Departamento Medicina Veterinária Preventiva e Reprodução Animal, Jaboticabal, SP
  • Luiz Augusto do Amaral Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Departamento Medicina Veterinária Preventiva e Reprodução Animal, Jaboticabal, SP
  • Jorge de Lucas Júnior Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Departamento de Engenharia Rural, Jaboticabal
Palavras-chave: Metais pesados, Percolados, Lisímetros, Suinocultura, Água

Resumo

Em experimento de campo, avaliou-se o potencial de impacto ambiental de águas residuárias de suinocultura, acondicionadas em um tanque de estocagem, com distintos tempos de retenção hidráulica e aplicadas, posteriormente, em lisímetros preenchidos com solos arenosos, argilosos e de texturas médias. Para tal, foram determinados os valores de pH nos solos e as quantificações das concentrações de zinco e cobre na água residuária "in natura" e, após os quatro tempos de retenção hidráulica do tanque de estocagem, nos percolados dos lisímetros e nos solos. Os resultados mostram que a estocagem não foi eficiente na redução, aos níveis exigidos pela legislação, das concentrações de zinco e cobre nos efluentes do tanque de estocagem. A aplicação no solo gerou reduções eficientes nas concentrações de zinco e cobre. Por fim, enfocando a contribuição fertilizante destas águas residuárias, o solo argiloso foi o mais beneficiado com este sistema integrado de tratamento, contribuindo para a redução das concentrações de zinco e cobre para valores abaixo dos permitidos pelas legislações, o que protegeria o lençol freático da contaminação por esses dois metais pesados.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2003-01-01
Como Citar
Soares e Barros, L., Amaral, L., & Lucas Júnior, J. (2003). Poder poluente de águas residuárias de suinocultura após utilização de um tratamento integrado. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 40(supl.), 126-135. https://doi.org/10.1590/S1413-95962003000800006
Seção
NÃO DEFINIDA