Utilização da ultrassonografia Power Doppler no acompanhamento de neovascularização no pós-operatório de ovino submetido a osteossíntese: relato de caso

  • Danielle Cristinne Baccarelli Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Cirurgia
  • Nicole Fidalgo Paretsis Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Cirurgia
  • Cínthia Lima Lhamas Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Cirurgia
  • Rodrigo Romero Corrêa Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Cirurgia
  • Júlio David Spagnolo Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Cirurgia
  • Fernando José Benesi Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Cirurgia
  • Giuliana Manchini Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Cirurgia
  • André Luis do Valle de Zoppa Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Cirurgia
Palavras-chave: Neovascularização, Ovino, Osteossíntese, Power Doppler

Resumo

A ultrassonografia é técnica de imagem segura e não invasiva que fornece imagens dinâmicas. O Power Doppler é modalidade ultrassonográfica que permite a visualização de vasos sanguíneos sem depender de intensidade e direção de fluxo. Admitiu-se no Hospital Veterinário da FMVZ-USP um ovino fêmea, de raça Ile de France, com um ano de idade e apresentando fratura completa de tíbia em bisel. O animal foi submetido à anestesia inalatória para a realização de osteossíntese com placa bloqueada de 3,5 mm. Durante o período pós-operatório foram realizadas imagens de ultrassonografia Power Doppler para a avaliação da neovascularização ao longo do processo de regeneração óssea. Entre o 14º e o 21º dia do período pós-operatório, identificou-se a presença de vasos sanguíneos neoformados, que apresentaram sinais de regressão nas avaliações subsequentes (realizadas no 28º e no 35º dia pós-operatório). A ultrassonografia Power Doppler mostrou-se eficiente na detecção precoce de vasos sanguíneos neoformados na região da fratura no período pós-operatório, sendo um exame não invasivo, que não gerou estresse para o animal e que pode estar relacionado ao sucesso no reparo ósseo da tíbia do animal submetido à osteossíntese.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-11-24
Como Citar
Baccarelli, D. C., Paretsis, N., Lhamas, C., Corrêa, R., Spagnolo, J. D., Benesi, F. J., Manchini, G., & Zoppa, A. L. (2017). Utilização da ultrassonografia Power Doppler no acompanhamento de neovascularização no pós-operatório de ovino submetido a osteossíntese: relato de caso. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 54(3), 283-286. https://doi.org/10.11606/issn.1678-4456.bjvras.2017.119601
Seção
RELATO DE CASO