Felinos domésticos parasitados por carrapato <i>Rhipicephalus sanguineus</i> sensu lato (s.l.) infectados por <i>Ehrlichia canis</i> no Brasil - relato de caso

  • Ísis Assis Braga Universidade Federal de Mato Grosso, Faculdade de Medicina Veterinária, Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias Centro Universitário de Mineiros, Escola de Medicina Veterinária
  • Isis Indaiara Gonçalves Granjeiro Taques Universidade Federal de Mato Grosso, Faculdade de Medicina Veterinária, Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias
  • Jackeliny dos Santos Costa Universidade Federal de Mato Grosso, Faculdade de Medicina Veterinária, Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias
  • Ingrid Savino de Oliveira Dias Universidade Federal de Mato Grosso, Faculdade de Medicina Veterinária, Hospital Veterinário, Laboratório de Virologia e Rickettsioses
  • Estefânia Crivelatti Grontoski Universidade Federal de Mato Grosso, Faculdade de Medicina Veterinária, Hospital Veterinário, Laboratório de Virologia e Rickettsioses
  • Thaysa Felfili Ziliani Universidade Federal de Mato Grosso, Faculdade de Medicina Veterinária, Hospital Veterinário, Laboratório de Virologia e Rickettsioses
  • Andréia Lima Tomé Melo Universidade de Cuiabá, Escola de Medicina Veterinária
  • Daniel Moura de Aguiar Universidade Federal de Mato Grosso, Faculdade de Medicina Veterinária, Hospital Veterinário, Laboratório de Virologia e Rickettsioses
Palavras-chave: Gatos, Erliquiose, Doença transmitida por carrapato, Infecção

Resumo

Os ectoparasitos são capazes de transmitir patógenos incluindo algumas bactérias, como a Ehrlichia sp., causando doenças em animais domésticos. Pouco se conhece sobre a epidemiologia da erliquiose felina, embora alguns estudos já tenham sido realizados para elucidar a sua patogenia e transmissão. Este trabalho relata a primeira infecção mútua por Ehrlichia sp. entre um felino doméstico e o carrapato Rhipicephalus sanguineus sensu lato (s.l.) removido deste animal. Ambos foram testados pela Reação em Cadeia pela Polimerase (PCR) para detectar o gene dsb, e as sequências analisadas confirmaram amostras 100% idênticas à E. canis. Baseado neste relato é discutida a importância dos gatos como vetores de E. canis e sua posição no ciclo de transmissão de carrapatos entre cães e gatos no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-12-31
Como Citar
Braga, Ísis, Taques, I. I., Costa, J., Dias, I., Grontoski, E., Ziliani, T., Melo, A., & Aguiar, D. (2017). Felinos domésticos parasitados por carrapato <i>Rhipicephalus sanguineus</i> sensu lato (s.l.) infectados por <i>Ehrlichia canis</i&gt; no Brasil - relato de caso. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 54(4), 412-415. https://doi.org/10.11606/issn.1678-4456.bjvras.2017.128222