Exposição de humanos à <i>Salmonella</i> spp a partir de alimentos para cães contendo carne crua – revisão sistemática

  • Jéssica Santana dos Reis Universidade Federal de Lavras, Departamento de Medicina Veterinária
  • Daianne Carneiro de Oliveira Santos Universidade Federal de Lavras, Departamento de Medicina Veterinária
  • Luciene Barbosa Gomide Universidade Federal de Lavras, Departamento de Medicina Veterinária
  • Rosana Claudio Silva Ogoshi Universidade do Alto Vale do Rio Peixe
  • Luciano José Pereira Universidade Federal de Lavras, Departamento de Medicina Veterinária
  • Márcio Gilberto Zangeronimo Universidade Federal de Lavras, Departamento de Medicina Veterinária
Palavras-chave: Segurança alimentar, Saúde pública, Dieta crua, Animal de companhia, Salmonella, Zoonoses

Resumo

O emprego de dietas para cães contendo carne crua tem sido uma prática popular frequente. Estas, quando contaminadas por Salmonella, podem oferecer risco para a saúde dos animais e dos seres humanos. Este trabalho é uma revisão sistemática da literatura efetuada para avaliar a frequência de dietas para cães que continham carne crua contaminada por Salmonella, e se os cães que as consumiam eliminariam a bactéria em suas fezes. A pesquisa foi realizada em duas bases de dados, Web of Knowledge e PubMed, durante janeiro de 2015. Participaram da pesquisa trabalhos sobre dietas para cães contendo alimentos crus e seu consumo; treze artigos foram selecionados. Em 11 trabalhos foram conduzidas análises microbiológicas para Salmonella nas dietas contendo carne crua, sendo que em quatro desses estudos também foi analisada a presença da bactéria nas fezes dos animais. Em 679 dietas contendo carne crua, 141 delas (20,76%) estavam contaminadas, sendo o sorotipo mais encontrado foi Salmonnela Typhimurium (24,60% do total). Dos estudos que relataram a eliminação da bactéria após o consumo de dietas contendo carne crua, um total de 141 amostras fecais foram analisadas, das quais 73 (51,77%) estavam contaminadas, e o sorotipo mais encontrado foi Salmonella Newport (72,60% do total). Os resultados obtidos permitem afirmar que os proprietários dos cães alimentados por dietas (caseiras ou comerciais) a base de carne crua contaminada estão expostos ao risco de infecção por Salmonella tanto pela manipulação de alimentos como pelas fezes dos animais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-12-31
Como Citar
Reis, J., Santos, D., Gomide, L., Ogoshi, R., Pereira, L., & Zangeronimo, M. (2017). Exposição de humanos à <i>Salmonella</i&gt; spp a partir de alimentos para cães contendo carne crua – revisão sistemática. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 54(4), 306-318. https://doi.org/10.11606/issn.1678-4456.bjvras.2017.129264
Seção
ARTIGO DE REVISÃO