Caracterização genética do gene da hemaglutinina em vírus da cinomose canina de cães naturalmente infectados no Brasil

  • Adriana Cortez Universidade de Santo Amaro, Curso de Medicina Veterinária
  • Marcos Bryan Heinemann Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal
  • Antônio Augusto Fonseca Junior Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento, Laboratório Nacional Agropecuário de Minas Gerais
  • Luciana Fachini da Costa Universidade Federal de Minas Gerais, Instituto de Ciências Biológicas
  • Vanessa Aparecida Feijó de Souza Complexo Educacional das Faculdades Metropolitanas Unidas
  • Jane Megid Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Higiene Veterinária e Saúde Pública
Palavras-chave: Brasil, América do Sul, Vírus da cinomose canina, Gene da hemaglutinina, Análise filogenética

Resumo

A cinomose canina é uma das principais doenças infecciosas em cães e animais selvagens, resultando em alta morbidade e mortalidade. O gene H tem uma das maiores variabilidades genéticas entre os genes codificados pelo vírus da cinomose canina (CDV), e tem sido utilizado para caracterizar as estirpes de CDV, permitindo a identificação de linhagens específicas. A variação no gene H pode permitir que o vírus evite o reconhecimento por anticorpos induzidos pela vacina, resultando em falha vacinal. O objetivo deste estudo foi caracterizar o gene H em estirpes de CDV de cães infectados naturalmente no estado de São Paulo. A análise filogenética revelou que as estirpes de CDV brasileiras estão geneticamente relacionadas as estirpes circulantes no Uruguai, na Argentina e na Europa. Não foi encontrada nenhuma evidência da circulação no estado de São Paulo das linhagens América do Sul 2 e 3. O grau de divergência genética entre linhagens selvagens de CDV brasileiras e as estirpes vacinais podem sugerir a possibilidade de falhas vacinais e consequentemente a ocorrência de surtos de cinomose canina.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-12-31
Como Citar
Cortez, A., Heinemann, M., Fonseca Junior, A. A., Costa, L., Souza, V. A., & Megid, J. (2017). Caracterização genética do gene da hemaglutinina em vírus da cinomose canina de cães naturalmente infectados no Brasil. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 54(4), 445-449. https://doi.org/10.11606/issn.1678-4456.bjvras.2017.133315