Portal da USP Portal da USP Portal da USP

Staphylococcus pseudintermedius multirresistente isolado do cão: relato de caso

Juliana Aizawa, Antonio Francisco de Souza-Filho, Adriana Cortez, Carla Gasparotto Chande Vasconcelos, Janaina Biotto, Marcos Bryan Heinemann

Resumo


O potencial zoonótico de bactérias multirresistentes é uma preocupação global e os animais de companhia têm sido implicados na disseminação de bactérias resistentes; assim, é importante a vigilância, pois já existem relatos de transmissão destas bactérias do cão para o homem e vice-versa. Um cão, sem raça definida e de cinco anos de idade, foi atendido na cidade de Botucatu, São Paulo, Brasil, apresentando urolitíase obstrutiva de estruvita recorrente há um ano e meio. Na urocultura do animal foi isolada uma estirpe de Staphylococcus spp. multirresistente; o tratamento com vancomicina possibilitou acura clínica. A estirpe de Staphylococcus spp. isolada foi identificada molecularmente como S. pseudintermedius e nela foi identificada a presença do gene mecA, o principal responsável por S. pseuidintermedius resistente à meticilina (MRSP), e que é frequentemente resistente à múltiplos antimicrobianos. As hipóteses para este caso clínico são a transmissão do homem para o animal, pois o tutor era um médico intensivista, ou que a própria bactéria fazia parte da microbiota do animal e, devido a outros fatores como estresse e doença urinária obstrutiva, abriu-se uma porta de entrada para a infecção pelo S. pseudintermedius. Mais estudos são necessários para a elucidação da transmissão de bactérias multirresistentes entre animais de companhia e o ser humano.


Palavras-chave


Cão; Multirresistência; Staphylococcus pseudintermedius; Zoonose

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.1678-4456.bjvras.2017.133410

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.