Avaliação dos processos de morte celular programada no epitélio da lente de cães idosos com catarata diabética e hipermadura

  • Ana Paula Franco do Amaral Hvenegaard Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Serviço de Oftalmologia
  • Paulo Sergio de Moraes Barros Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Serviço de Oftalmologia
  • Angélica Mendonça Vaz Safatle Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Serviço de Oftalmologia
  • Michelle Barbosa Pereira Braga-Sá Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Serviço de Oftalmologia
  • Luana Vicente Melo Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Ciências Biomédica, Programa de Desenvolvimento Celular
  • Ana Carolina Santana Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Ciências Biomédica, Programa de Desenvolvimento Celular
  • Bryan Hudson Hossy Universidade Federal do Rio de Janeiro, Clínica Médica, Serviço de Dermatologia
  • Nadia Campos de Oliveira Miguel Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Ciências Biomédica, Programa de Desenvolvimento Celular
Palavras-chave: Catarata, Diabetes, Apoptose, Autofagia, Epitélio anterior da lente

Resumo

A opacificação da cápsula posterior da lente do globo ocular é a complicação mais observada após a remoção da lente. Essa patologia é causada principalmente pela proliferação e diferenciação das células do epitélio anterior da lente em sua cápsula posterior. Muitos autores sugerem que alterações induzidas pelo metabolismo e/ou patofisiologia da catarata e o uso do corante de azul de tripan a 0,1% devam causar algum dano a essas células, o que supostamente ajudaria a prevenir e reduzir a incidência de tal complicação em humanos. Este trabalho avaliou a expressão de marcadores de morte celular no epitélio anterior da lente de cães idosos com catarata diabética e hipermadura, após capsulorrexe realizada com o emprego do azul de tripan a 0,1%. Foram estudadas vinte amostras colhidas de treze cães de diferentes raças, com idades variando de oito a doze anos, que apresentavam catarata diabética ou hipermadura e que foram submetidos à facoemulsificação utilizando corante de azul de tripan a 0,1%. Foram designados dois grupos: com catarata diabética (DC) e com catarata hipermadura (HC). A expressão molecular dos marcadores de morte celular por apoptose a autofagia (caspase-3 e beclina-1) no epitélio anterior da lente foi avaliada pela técnica de imunofluorescência. Observou-se que a expressão de caspase-3 e beclina-1 ocorreu em todas as amostras e não foi diferente entre os grupos. Os achados deste estudo sugerem que o processo de morte celular por apoptose e autofagia ocorre no epitélio anterior da lente de cães idosos com catarata diabética e hipermadura submetidos à facoemulsificação com o corante de azul de tripan a 0,1%. Este resultado pode ser útil para estudos futuros da opacidade da cápsula posterior da lente em cães submetidos à facoemulsificação.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-07-26
Como Citar
Hvenegaard, A. P., Barros, P. S., Safatle, A., Braga-Sá, M., Melo, L., Santana, A. C., Hossy, B. H., & Miguel, N. (2018). Avaliação dos processos de morte celular programada no epitélio da lente de cães idosos com catarata diabética e hipermadura. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 55(2), e133668. https://doi.org/10.11606/issn.1678-4456.bjvras.2018.133668
Seção
ARTIGO COMPLETO