Efeito da progesterona injetável no desenvolvimento folicular em vacas de corte lactantes tratadas com estradiol e dispositivo de progesterona de baixa concentração

  • Luiz Francisco Machado Pfeifer Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
  • Reuben John Mapletoft University of Saskatchewan
  • Dinesh Dardawal University of Saskatchewan
  • Jaswant Singh University of Saskatchewan
Palavras-chave: Folículo dominante, Gado de corte, Ovulação, Rebanho

Resumo

Foi avaliado o efeito da progesterona injetável e do benzoato de estradiol (BE) no destino do olículo dominante (FD) presente no ovário no início do protocolo de IATF. Todas as vacas receberam duas injeções de 500 µg de cloprostenol im (PGF; Schering-Plough Animal Health for Estrumate, Pointe-Claire, QC, Canadá) em um intervalo de onze dias e foram alocadas em dois grupos: Estradiol (grupo E, n = 11) e Estradiol-Progesterona (grupo EP, n = 11). Dez dias após a segunda injeção de PGF (Dia 0), elas receberam um implante intravaginal de progesterona com metade da concentração hormonal (Cue-Mate com apenas uma haste contendo 0,78 g de progesterona). Além disso, todas vacas receberam 1,5 mg im de BE dissolvido em óleo de canola e PGF im no Dia 0 do protocolo, em um delineamento em crossover no qual cada vaca recebeu ambos tratamentos. Vacas do grupo EP ainda receberam uma injeção de 100 mg im de progesterona (Sigma) em 2 mL de óleo de canola no Dia 0. No Dia 8, os dispositivos de progesterona foram removidos e todas as vacas receberam PGF im. A análise estatística foi realizada por meio do pacote estatístico SAS 9.0. O FD presente no Dia 0 ovulou em 76% (16/21) das vacas do grupo E e em 28,6% (6/21) das vacas do grupo EP (P = 0,002). Após a remoção do dispositivo de progesterona, o diâmetro do folículo ovulatório não apresentou qualquer diferença entre os grupos (grupo E, 15,5 ± 0,43 mm; grupo EP, 15,8 ± 0,98 mm; P = 0,82). Esses folículos ovularam em 81,3 ± 3,1 h no grupo E e em 71,0 ± 6,1 h no grupo EP (P = 0,13). A conclusão obtida foi que o uso de progesterona injetável reduziu a proporção de vacas que ovularam o folículo dominante presente no ovário no início do protocolo à base de estradiol e progesterona. No entanto, entre os grupos não houve diferença no momento da ovulação após a remoção do dispositivo de progesterona.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-07-26
Como Citar
Pfeifer, L. F., Mapletoft, R. J., Dardawal, D., & Singh, J. (2018). Efeito da progesterona injetável no desenvolvimento folicular em vacas de corte lactantes tratadas com estradiol e dispositivo de progesterona de baixa concentração. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 55(2), e136924. https://doi.org/10.11606/issn.1678-4456.bjvras.2018.136924
Seção
ARTIGO COMPLETO