Sucesso na reabilitação de Macronectes halli e Macronectes giganteus no sudeste do Brasil

  • Natassia Bacco Mannina Instituto de Pesquisas Cananéia
  • Daniela Magalhães Drummond de Mello Instituto de Pesquisas Cananéia
  • Rebeca Pires Wanderley Instituto de Pesquisas Cananéia
Palavras-chave: Reabilitação, Macronectes halli, Macronectes giganteus, Pneumonia, Hipotermia, Pelágico

Resumo

Este relato descreve a reabilitação bem-sucedida de duas espécies de aves marinhas pelágicas (Macronectes halli e Macronectes giganteus) resgatadas no litoral sul de São Paulo e levadas ao Centro de Reabilitação IPeC (S-25°023258 W-47°928737). As medidas de ambientação dos recintos, dieta, manejo clínico e exames laboratoriais, implementadas nos 75 dias em que as aves permaneceram no Centro, foram detalhadamente descritas. Este relato demonstrou que a combinação de um correto manejo ambiental e nutricional com o diagnóstico e tratamento clínico adequados leva naturalmente à uma brevidade nos dias de cativeiro, todos considerados fatores essenciais para o sucesso na reabilitação dessas aves. Os recintos devem ter isolamento visual, e os animais devem ser mantidos separados de outras aves. A alimentação e a forma de ofertar o alimento variam de acordo com hábitos alimentares e táxon. No momento da soltura, o lugar deve ser isolado, deixando o animal mais seguro para alçar voo. Este relato descreve o primeiro registro de reabilitação e soltura de ambas as espécies no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-07-26
Como Citar
Mannina, N., Mello, D., & Wanderley, R. (2018). Sucesso na reabilitação de Macronectes halli e Macronectes giganteus no sudeste do Brasil. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 55(2), e138436. https://doi.org/10.11606/issn.1678-4456.bjvras.2018.138436
Seção
RELATO DE CASO