Qualidade da carne de perus (Meleagris gallopavo) submetidos a diferentes sistemas de ventilação durante a engorda

  • Diego Francisco Marcon Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Regiane Boaretto Crecencio Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Tanize Angonesi de Castro Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Leidiane Josi Budel Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Francisco Javier Ramirez-Fernandez Universidade de São Paulo, Escola Politécnica
  • Karina Ramirez Starikoff Universidade Federal da Fronteira Sul
Palavras-chave: Qualidade da carne de peru, Ventilação na produção de perus, Sistemas de ventilação, Meleagris gallopavo

Resumo

O presente trabalho avaliou a qualidade da carne de perus criados em dois sistemas de produção, a partir dos seguintes parâmetros: perda de água na cocção, perda de água por gotejamento, textura (resistência ao cisalhamento), pH, cor, umidade, proteína, cinzas e lipídios. Foram utilizadas 200 amostras de peito de peru de 500 g, separadas por lote de 20 amostras, de dez aviários de Santa Catarina, Brasil, dos quais: cinco provenientes de criação com sistema de ventilação tradicional e cinco com sistema de ventilação mecânica. As amostras foram obtidas após o abate e congeladas a -15°C durante 30 dias. Os resultados foram submetidos à análise de variância e ao teste de Tukey. Diferenças significativas foram encontradas apenas na análise da perda de água por gotejamento. As aves do sistema de ventilação tradicional apresentaram 14,26% de perda de gotejamento de água, enquanto as do sistema de exaustão de ventilação, 19,21%. Não houve diferenças na composição química das carnes de aves em relação aos sistemas de produção.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-10-24
Como Citar
Marcon, D. F., Crecencio, R., de Castro, T., Budel, L., Ramirez-Fernandez, F., & Starikoff, K. (2018). Qualidade da carne de perus (Meleagris gallopavo) submetidos a diferentes sistemas de ventilação durante a engorda. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 55(3), e142527. https://doi.org/10.11606/issn.1678-4456.bjvras.2018.142527
Seção
ARTIGO COMPLETO