Descontaminação de linhagens de camundongos geneticamente modificadas por transferência embrionária para obtenção de colônias SPF em um biotério brasileiro (São Paulo, SP)

  • Ana Tada Fonseca Brasil Antiorio Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Patologia https://orcid.org/0000-0002-8186-3013
  • Sílvia Maria Gomes Massironi Universidade de São Paulo, Instituto de Ciências Biomédicas, Biotério de Camundongos Isogênicos, Departamento de Imunologia
  • Rosália Regina de Luca Universidade de São Paulo, Instituto de Ciências Biomédicas, Biotério de Camundongos Isogênicos, Departamento de Imunologia
  • Márcio Augusto Caldas Rocha Carvalho Universidade de São Paulo, Instituto de Ciências Biomédicas, Biotério de Camundongos Isogênicos, Departamento de Imunologia
  • Vanessa Yamamoto Tambellini Universidade de São Paulo, Instituto de Ciências Biomédicas, Biotério de Camundongos Isogênicos, Departamento de Imunologia
  • Danilo Wadt Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Patologia
  • Juliana Bortolatto Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Laboratório de Controle de Qualidade Genética e Sanitária do Centro de Bioterismo
  • Joana Bom Instituto Gulbenkian de Ciência
  • Claudia Madalena Cabrera Mori Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Patologia
Palavras-chave: Rederivação de linhagens, Recepção de animais, Limpeza de colônias, Reprodução assistida, Embriões murinos

Resumo

A introdução de novas linhagens de camundongos em biotérios livres de patógenos específicos (SPF) deve ser realizada com critérios para evitar a quebra das barreiras sanitárias. Dessa forma, os animais devem ser rederivados para reduzir os riscos de infecção e evitar as interferências provocadas pela perda do status sanitário e do bem-estar dos animais. O objetivo deste estudo foi implementar a transferência de embriões murinos no Biotério do Departamento de Imunologia do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo, Brasil. As transferências embrionárias foram realizadas para rederivar linhagens de camundongos geneticamente modificadas com status sanitário não conhecido, recebidas de diferentes instituições de pesquisa e de ensino. Os embriões em duas células foram obtidos pelos métodos naturais e transferidos para os ovidutos de fêmeas de camundongos SPF pseudoprenhas. Todos os procedimentos cirúrgicos foram
realizados sob condições assépticas. Um total de 625 embriões foram transferidos para as receptoras. Foram obtidos 148 filhotes nascidos vivos, destes 140 foram desmamados. Por meio desta técnica, foram eliminados vírus, bactérias e protozoários intestinais. A melhora no status microbiológico dos camundongos permitiu a expansão destes em nossa colônia SPF. Com esses resultados, podemos promover o uso da técnica de transferência de embriões entre os biotérios brasileiros e assim incentivar a distribuição de modelos mais adequados para a nossa comunidade científica.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-06-26
Como Citar
Antiorio, A., Massironi, S., Luca, R., Carvalho, M., Tambellini, V., Wadt, D., Bortolatto, J., Bom, J., & Mori, C. (2019). Descontaminação de linhagens de camundongos geneticamente modificadas por transferência embrionária para obtenção de colônias SPF em um biotério brasileiro (São Paulo, SP). Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 56(1), e143588. https://doi.org/10.11606/issn.1678-4456.bjvras.2019.143588
Seção
ARTIGO COMPLETO