Efeito do casqueamento na distribuição de pressões e suporte de peso na superfície dos cascos de vacas leiteiras

  • Victor Carvalho Universidade Estadual de Campinas, Colégio de Engenharia Agrícola, Campinas, SP
  • Irenilza Alencar Nääs Universidade Estadual de Campinas, Colégio de Engenharia Agrícola, Campinas, SP
  • Ray Allen Bucklin University of Florida, Agricultural and Biological Engineering, Florida, USA
  • Jan Keith Shearer University of Florida, Agricultural and Biological Engineering, Florida, USA
  • Leslie Shearer University of Florida, Large Animal Clinical Sciences of Veterinary Medicine College, Florida, USA
  • Valmir Massafera Jr. Universidade Estadual de Campinas, Colégio de Engenharia Agrícola, Campinas, SP
  • Silvia Regina Lucas de Souza Universidade Estadual de Campinas, Colégio de Engenharia Agrícola, Campinas, SP
Palavras-chave: Distribuição de pressão, Patas, Úlcera de sola, Manqueira

Resumo

Laminite (manqueira) pode ser associado a fatores mecânicos, causados por falta de balanceamento na distribuição de pressão na sola dos cascos de vacas confinadas em instalações modernas, que utilizam pisos de concreto. No presente estudo, a subdivisão original dos cascos de vacas leiteiras foi modificada para diferenciar-se entre a porção anterior (local típico de lesão) e posterior da sola medial dos cascos, e para enfatizar as pressões máximas aplicadas somente na área de contato não levando em consideração a área total da sola. Os resultados mostraram significância estatística (p < 0.044) para a interação entre Grupo, Pata e Região (G*L*R). Foi observado que a porção posterior (calcanhar) das patas traseiras de vacas não-casqueadas foram estressadas mais intensamente que de vacas casqueadas (23 % versus 16.72% da pressão total aplicada nas patas em não-casqueadas e casqueadas respectivamente). As pressões na região do local típico de lesão aumentaram em animais casqueados comparado com não-casqueados (20.20% versus 15.9%). As patas da frente apresentaram diferenças na concentração de pressão da sola lateral (29% versus 23.25% em não-casqueadas versus casqueadas, respectivamente). Foi concluído que, apesar das diferenças serem pequenas (5%) mudanças nas concentrações de pressão, vacas não-casqueadas estressaram mais a porção da sola lateral, comparado a vacas casqueadas nas patas da frente, enquanto nas traseiras elas estressam mais a região do calcanhar, e as vacas casqueadas tendem a ter uma distribuição melhor de pressão entre as regiões. No entanto, quando as vacas são casqueads, a região típica de lesão tende a concentrar mais pressão do que o próprio calcanhar (20.20% versus 16.72% respectivamente) podendo favorecer a incidência de úlcera de sola.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2006-08-01
Como Citar
Carvalho, V., Nääs, I., Bucklin, R., Shearer, J., Shearer, L., Massafera Jr., V., & Souza, S. (2006). Efeito do casqueamento na distribuição de pressões e suporte de peso na superfície dos cascos de vacas leiteiras. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 43(4), 518-525. https://doi.org/10.11606/issn.1678-4456.bjvras.2006.26468
Seção
NÃO DEFINIDA