Concentração plaquetária no plasma rico em plaquetas de cães, obtida por três velocidades de centrifugação

  • Vanessa Couto de Magalhães Ferraz Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Cirurgia, São Paulo, SP
  • Cássio Ricardo Auada Ferrigno Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Cirurgia, São Paulo, SP
  • Alexandre Schmaedecke Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Cirurgia, São Paulo, SP
Palavras-chave: Plasma rico em plaquetas, Velocidade de centrifugação, Cães

Resumo

Plaquetas liberam ao menos quatro fatores de crescimento ( Fator de Crescimento derivado de Plaquetas, Fatores de transformação de crescimento ²1 and ²2 e Fator de crescimento semelhante a insulina) responsáveis pela migração e ativação de células que iniciarão os processos de reparação de tecidos moles e ossos. O Plasma Rico em Plaquetas é fonte autógena de fatores de crescimento, obtida pela concentração das plaquetas através de centrifugação de sangue total. Este estudo visa a comparação das concentrações plaquetárias no plasma obtidas por três diferentes velocidades de centrifugação (1300, 1600 e 3200 rpm), para produção de Plasma Rico em Plaquetas. 40 ml de sangue total foram retirados de cada animal, divididos em quarto grupos, e centrifugados inicialmente a 800 rpm. A seguir, as amostras do primeiro grupo foram centrifugadas a 1300 rpm, as do Segundo a 1600 rpm, as do terceiro a 3200 rpm e as do quarto grupo foram usadas como controle, denominadas plasma. O aumento médio da porcentagem na concentração de plaquetas para cada técnica foi: 1300 - 183%, 1600 - 210% e 3200 - 222%. No entanto, a centrifugação a 3200 rpm, as plaquetas apresentaram a morfologia alterada e tamanhos diferentes em cada amostra estudada, que foram compreendidas como danos celulares severos. Como conclusão deste estudo, obteve-se que a melhor técnica para a preparação do plasma rico em plaquetas de cães consiste na centrifugação precedente do sangue em 800 rpm por dez minutos, separando o plasma, sendo este submetido a uma segunda centrifugação de 1600 rpm por 10 minutos, separando e desprezando o plasma pobre em plaquetas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2007-12-01
Como Citar
Ferraz, V., Ferrigno, C., & Schmaedecke, A. (2007). Concentração plaquetária no plasma rico em plaquetas de cães, obtida por três velocidades de centrifugação. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 44(6), 435-440. https://doi.org/10.11606/issn.1678-4456.bjvras.2007.26609
Seção
NÃO DEFINIDA