Taxas de serviço, concepção e prenhez de vacas nelore tratadas com gonadotrofina coriônica humana e 17²-estradiol após a inseminação artificial em tempo fixo

  • Rui Machado Embrapa Pecuária Sudeste, São Carlos, SP
  • Marco Aurélio Carneiro Meira Bergamaschi Embrapa Pecuária Sudeste, São Carlos, SP
  • Rogério Taveira Barbosa Embrapa Pecuária Sudeste, São Carlos, SP
  • Ed Hoffmann Madureira Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária, Departamento de Reprodução Animal, Pirassununga, SP
  • Maurício Melo de Alencar Embrapa Pecuária Sudeste, São Carlos, SP
  • Mário Binelll Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária, Departamento de Reprodução Animal, Pirassununga, SP
Palavras-chave: Bovinos, Mortalidade embrionária animal, Estradiol, Gonadotropina coriônica

Resumo

Avaliaram-se estratégias para reduzir a mortalidade embrionária em bovinos. Vacas Nelore (Bos taurus indicus) foram inseminadas em tempo fixo (IATF - D0) após o protocolo GnRH/PGF2±/GnRH e divididas nos grupos: Controle (Gc; n=55), hCG (GhCG; n=55) recebeu 3000 UI da hCG no D5 , E2 (G E2; n=55) recebeu 5 mg de 17²-Estradiol (E2) no D12 e hCG/E2 (GhCG/E2; n=55) recebeu 3000 UI da hCG no D5 e 5 mg do E2 no D12. A IA TF foi o 1º dia da estação de reprodução de 64 dias. Usou-se o teste do Ç2 para comparar as taxas de serviço (TS), concepção (TC) e prenhez à IA TF (TP IATF), às IAs de repasse e acumuladas. A TS e a TC das IAs de repasse não diferiu (P>;0,10). Houve diferenças nas TP IATF (P<0,05), pois a TP IATF do G E2 (5,4%) foi a mais baixa e a do Gc (34,5%) e GhCG (36,5%) tenderam (P<0,10) ser maiores que a do GhCG/E2 (18,2%). Não houve efeito da hCG sobre as taxas de prenhez. O E2 reduziu a TP IATF e ao final da estação as vacas que receberam o E2 (G E2 + GhCG/E2) tiveram TPacum (66,4%) mais baixa (P<0,05) de que aquelas (80,9%) que não receberam (G C + GhCG). Em conclusão, as estratégias adotadas de manipulação luteínica ou folicular não aumentaram as taxas de prenhez em vacas Nelore após uma IA TF.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2008-06-01
Como Citar
Machado, R., Bergamaschi, M., Barbosa, R., Madureira, E., Alencar, M., & Binelll, M. (2008). Taxas de serviço, concepção e prenhez de vacas nelore tratadas com gonadotrofina coriônica humana e 17²-estradiol após a inseminação artificial em tempo fixo. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 45(3), 221-230. https://doi.org/10.11606/issn.1678-4456.bjvras.2008.266700
Seção
NÃO DEFINIDA