Farmacocinética do tramadol administrado pela via intravenosa e intramuscular em cadelas submetidas a ovário - salpingo - histerectomia

  • Altamir Benedito de Sousa Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Patologia, Laboratório de Farmacologia e Toxicologia, São Paulo, SP
  • Augusto César Dias dos Santos Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Patologia, Laboratório de Farmacologia e Toxicologia, São Paulo, SP
  • Jorge Camilo Florio Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Patologia, Laboratório de Farmacologia e Toxicologia, São Paulo, SP
  • Helenice de Souza Spinosa Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Patologia, Laboratório de Farmacologia e Toxicologia, São Paulo, SP
Palavras-chave: Tramadol, Castração, Cães, Farmacocinética

Resumo

O objetivo do presente estudo foi de implantar um método sensível e específico, e validar toda a metodologia para obter uma ferramenta eficiente para a análise do tramadol em plasma de cadelas, e avaliar a farmacocinética do tramadol após a administração do mesmo pelas vias i.v. e i.m. em cadelas submetidas à castração. A farmacocinética do tramadol foi examinada após a administração do tramadol por ambas as vias, em cinco cadelas em cada grupo submetidas à ovário histerectomia (dose = 2 mg/kg). Em relação à administração intravenosa, a meia-vida de eliminação (t1/2β) foi de 1,24 ± 0,69 h. Encontrou-se diferenças significantes somente nos parâmetros AUC0→∞: 3362,07 ± 1008 and 1604,55 ± 960.02 (ng.h/mL), pelas vias i.v. e i.m. respectivamente. O F foi de 48,00 ± 43,30%. O estudo descrito neste artigo demonstrou atingir todas as exigências para os estudos clínicos em farmacocinética. Especificamente, o método apresentou especificidade, linearidade, exatidão e precisão satisfatórias no intervalo de concentrações examinadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2008-06-01
Como Citar
Sousa, A., Santos, A., Florio, J., & Spinosa, H. (2008). Farmacocinética do tramadol administrado pela via intravenosa e intramuscular em cadelas submetidas a ovário - salpingo - histerectomia. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 45(3), 239-247. https://doi.org/10.11606/issn.1678-4456.bjvras.2008.26702
Seção
NÃO DEFINIDA