Prospecção de moluscos bivalves no estudo da poluição dos rios Cachoeira e Santana em Ilhéus, Bahia, Brasil

  • Denise Sande Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus, BA
  • Tauá A. Melo Universidade Estadual de Santa Cruz, Laboratório de Microbiologia, Ilhéus, BA
  • Gílvia Simone Andrade Oliveira Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus, BA
  • Lidiane Barreto Universidade Estadual de Santa Cruz, Laboratório de Microbiologia, Ilhéus, BA
  • Teddy Talbot Universidade Estadual de Santa Cruz, Laboratório de Microbiologia, Ilhéus, BA
  • Guisla Boehs Universidade Estadual de Santa Cruz, Departamento de Ciências Biológicas, Ilhéus, BA
  • João Luciano Andrioli Universidade Estadual de Santa Cruz, Departamento de Ciências Biológicas, Ilhéus, BA
Palavras-chave: Qualidade da água, Moluscos bivalves, Poluição, Coliformes termotolerantes, Enteróbios patogênicos

Resumo

Um levantamento sobre o nível de poluição dos Rios Cachoeira e Santana (Ilhéus, Bahia, Brasil) foi realizado durante um trimestre, por meio da avaliação da qualidade microbiológica da água e de frutos do mar (Crassostrea rhizophorae - ostra-do-mangue e Tagelus plebeius - moapem) extraídos desses rios. Tradicionais indicadores de poluição como coliformes totais (Ct) e coliformes termotolerantes (CT), além de contagem padrão de microrganismos, com isolamento e identificação das enterobactérias, foram determinados nas amostras dos rios, os quais exibiram diferentes níveis de poluição fecal. Foram isolados 68 microrganismos, distribuídos em dez espécies, dentre elas, Salmonella typhi, Escherichia coli e Shigella sp., alertando para o risco do consumo in natura desses moluscos, mesmo quando em conformidade com a legislação estabelecida para CT. A prospecção de moluscos para o acompanhamento dos índices de poluição não se mostrou efetiva considerando a pesquisa de CT em ostras e moapens. Verificou-se também o maior grau de contaminação no Rio Cachoeira, o qual serve de base para distribuição de água na região e como fonte de subsistência, por meio da atividade extrativista, para a população ribeirinha.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2010-06-01
Como Citar
Sande, D., Melo, T., Oliveira, G., Barreto, L., Talbot, T., Boehs, G., & Andrioli, J. (2010). Prospecção de moluscos bivalves no estudo da poluição dos rios Cachoeira e Santana em Ilhéus, Bahia, Brasil. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 47(3), 190-196. https://doi.org/10.11606/issn.1678-4456.bjvras.2010.26854
Seção
NÃO DEFINIDA