Parâmetros qualitativos da carne de cordeiros submetidos aos modelos de produção orgânico e convencional

  • Nivea Maria Brancacci Lopes Zeola Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Departamento de Zootecnia, Jaboticabal, SP
  • Américo Garcia da Silva Sobrinho Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Departamento de Zootecnia, Jaboticabal, SP
  • Gabriela Milani Manzi Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Departamento de Zootecnia, Jaboticabal, SP
Palavras-chave: Capacidade de retenção de água, Cor, Maciez, Metais pesados, Perdas de peso na cocção

Resumo

Este trabalho objetivou avaliar parâmetros qualitativos da carne, análise sensorial e quantificação de resíduo de droga veterinária e metais pesados provenientes de 48 cordeiros Ile de France submetidos aos modelos de produção orgânico e convencional, os quais foram abatidos aos 32 kg de peso corporal. A carne dos cordeiros do modelo orgânico teve maior teor de amarelo que a dos cordeiros do modelo convencional aos 45 minutos após o abate, sendo que os demais parâmetros L* e a* não foram afetados, já a cor da carne dos cordeiros 24 horas após o abate, não foi influenciada pelos tratamentos. Não houve efeito dos tratamentos no pH e na temperatura aos 45 minutos e 24 horas após o abate, na capacidade de retenção de água e na força de cisalhamento, enquanto as perdas de peso na cocção foram influenciadas pelos tratamentos. Na carne dos cordeiros criados no modelo orgânico, a maciez subjetiva e a aceitação global foram inferiores quando comparadas às do modelo convencional.Os tratamentos não influenciaram os teores de arsênio, cádmio e chumbo da carne. Constatou-se inexistência do princípio ativo ivermectina na carne proveniente dos modelos de produção orgânico e convencional.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2011-04-01
Como Citar
Zeola, N., Silva Sobrinho, A., & Manzi, G. (2011). Parâmetros qualitativos da carne de cordeiros submetidos aos modelos de produção orgânico e convencional. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 48(2), 107-115. https://doi.org/10.11606/S1413-95962011000200002
Seção
NÃO DEFINIDA