Infiltração de leucócitos e imunorreatividade antimieloperoxidase em granulócitos da mucosa e submucosa do intestino grosso de equinos submetidos à sobrecarga dietética com amido

  • Tiago Marques dos Santos Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Instituto de Medicina Veterinária, Seropédica, RJ
  • Fernando Queiroz de Almeida Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Instituto de Medicina Veterinária, Seropédica, RJ
  • Ana Maria Reis Ferreira Universidade Federal Fluminense, Faculdade de Veterinária, Departamento de Patologia, Niterói, RJ
  • Marilene de Farias Brito Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Instituto de Medicina Veterinária, Seropédica, RJ
  • Walter Leira Teixeira Filho Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Instituto de Medicina Veterinária, Seropédica, RJ
  • Juliana da Silva Leite Universidade Federal Fluminense, Faculdade de Veterinária, Departamento de Patologia, Niterói, RJ
Palavras-chave: Equinos, Sobrecarga Dietética com Amido, Inflamação, Imuno-histoquímica, Mieloperoxidase

Resumo

Este estudo teve como objetivo avaliar a infiltração de leucócitos e a imunorreatividade antimieloperoxidase em granulócitos da mucosa e submucosa do intestino grosso de equinos submetidos à sobrecarga dietética com amido. Oito equinos adultos foram distribuídos aleatoriamente em três tratamentos: Tratamento I (Controle) (n = 2), equinos eutanasiados sem sobrecarga com amido; Tratamento II (n = 3) e III (n = 3), equinos submetidos à sobrecarga com amido, com infusão gástrica de 17,6 g de amido/kg de peso vivo e eutanasiados após 24 e 36 horas, respectivamente. Observou-se apenas afluxo de neutrófilos (leucocitoestase) nos vasos sanguíneos da mucosa e submucosa intestinal. Eosinófilos foram as células predominantes na mucosa e submucosa em todos os equinos, independente da sobrecarga dietética, com grau de infiltração de leve a moderada. Infiltração por linfócitos também foi observado em todos os equinos, porém com menor intensidade quando comparado aos eosinófilos. Congestão, edema e dilatação de vasos linfáticos foram as principais alterações circulatórias observadas, com maior intensidade na submucosa. Maior imunorreatividade para anticorpos antimieloperoxidase foi observado na mucosa e submucosa dos equinos 36 horas após a sobrecarga. Equinos submetidos à sobrecarga dietética com amido apresentam resposta inflamatória intestinal com predominância de eosinófilos, leucocitoestase e alterações circulatórias variando de discreta a moderada.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2011-06-01
Como Citar
Santos, T., Almeida, F., Ferreira, A., Brito, M., Teixeira Filho, W., & Leite, J. (2011). Infiltração de leucócitos e imunorreatividade antimieloperoxidase em granulócitos da mucosa e submucosa do intestino grosso de equinos submetidos à sobrecarga dietética com amido. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 48(3), 200-206. https://doi.org/10.11606/S1413-95962011000300003
Seção
NÃO DEFINIDA