Eritrograma e medição dos eritrócitos de avestruzes (Struthio camelus) em São José do Rio Preto-SP, Brasil

  • Antonio José Sabino Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Clínica, Cirurgia e Reprodução Animal, Botucatu, SP
  • Silvia Cellone Trevelin Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Clínica, Cirurgia e Reprodução Animal, Botucatu, SP
  • Breno Fernando Martins Almeida Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Clínica, Cirurgia e Reprodução Animal, Botucatu, SP
  • Juliana Regina Peiró Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Clínica, Cirurgia e Reprodução Animal, Botucatu, SP
  • Paulo César Ciarlini Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Clínica, Cirurgia e Reprodução Animal, Botucatu, SP
Palavras-chave: Hematologia, Eritrócitos, Valores de referência, Avestruzes

Resumo

Os parâmetros eritrocitários de avestruzes auxiliam no diagnóstico de afecções específicas, além de servir como conhecimento básico no estudo de patologia comparativa das aves. Para obtenção de valores de referência dos índices eritrocitários de avestruzes (Struthio camelus) criados em um sistema comercial no Brasil e verificar se existem diferenças relativas ao sexo e faixas etárias, foram colhidas amostras sanguíneas de 240 animais saudáveis e de ambos os sexos. Amostras sanguíneas heparinizadas foram analisadas utilizando técnicas-padrão para determinar a contagem de eritrócitos, concentração de hemoglobina, hematócrito, volume corpuscular médio (VCM), hemoglobina corpuscular média (HCM), concentração de hemoglobina corpuscular média (CHCM) além da análise morfométrica dos eritrócitos utilizando um programa de computador que calcula os diâmetros maior e menor dos eritrócitos. Para a análise dos dados os avestruzes foram divididos em três diferentes faixas etárias: de quatro a 13 meses; de 13 a 23 meses e de 23 a 30 meses. De modo geral, avestruzes jovens apresentaram índices eritrocitários inferiores aos dos animais mais velhos. Diferenças relativas à idade só foram significativamente relevantes em fêmeas para os valores de eritrócitos, hemoglobina, VCM, HCM e CHCM. As avestruzes fêmeas apresentaram valores de hematócrito, VCM, HCM e CHCM significantemente maiores que os machos em algumas faixas etárias. Os eritrócitos de avestruzes fêmeas são mais compridos e largos do que os de machos. Pode-se concluir que os parâmetros eritrocitários de avestruzes em São José do Rio Preto-SP, Brasil estão sob influência do sexo e da idade, ressaltando a importância de considerar além desses fatores, também as condições geoclimáticas para uma interpretação adequada do eritrograma.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2011-06-01
Como Citar
Sabino, A., Trevelin, S., Almeida, B., Peiró, J., & Ciarlini, P. (2011). Eritrograma e medição dos eritrócitos de avestruzes (Struthio camelus) em São José do Rio Preto-SP, Brasil. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 48(3), 234-238. https://doi.org/10.11606/S1413-95962011000300008
Seção
NÃO DEFINIDA