Esporotricose

  • Carlos Eduardo Larsson Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Clínica Médica, São Paulo, SP
Palavras-chave: Sporothix schenckii, Zoonose, Ergodermatose, Enfermidade Schenck

Resumo

A esporotricose constitui-se em dermatopatia ergodermatósica, de características antropo ou saprozoonótica que tem como principais fontes de infecção os felinos domésticos, vegetais e o solo. Tem ela como epônimos as denominações de Enfermidade de Schenk, "maladie de vacance", Enfermidade dos: veterinários, jardineiros e floristas. Detectam-se, vez por outra, surtos epidêmicos e epizoóticos, tal como o evidenciado, no final do Século XX, em felinos, caninos e humanos, no sudeste brasileiro. Revisam-se aspectos de ocorrência, etiopatogenia, clínicos, de diagnose, prognose e terapia de pacientes animais (caninos, felinos e equinos).

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2011-06-01
Como Citar
Larsson, C. (2011). Esporotricose. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 48(3), 250-259. https://doi.org/10.11606/S1413-95962011000300010
Seção
NÃO DEFINIDA