Glicemia, proteinograma e perfil de alguns componentes bioquímicos séricos de cabritos da raça Bôer

  • Rodrigo Yanaka Universidade Federal Rural de Pernambuco, Unidade Acadêmica de Garanhuns, Garanhuns-PE
  • Diogo Gaubeur de Camargo Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Odontologia, Araçatuba, SP
  • Wildemberto Arena dos Santos Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Odontologia, Araçatuba, SP
  • Bruno da Silva Cavassano Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Odontologia, Araçatuba, SP
  • Fernanda Bovino Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Odontologia, Araçatuba, SP
  • Luiz Cláudio Nogueira Mendes Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Odontologia, Araçatuba, SP
  • Juliana Regina Peiró Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Odontologia, Araçatuba, SP
  • Francisco Leydson Formiga Feitosa Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Odontologia, Araçatuba, SP
Palavras-chave: Caprino, Neonatos, Função renal, Proteinograma, Função hepática

Resumo

Os cabritos recém-nascidos sofrem diversas adaptações à vida extrauterina que afetam diferentes funções orgânicas, pois precisam produzir calor, iniciar a atividade muscular e buscar alimento. Todos estes eventos levam a modificações em diversos constituintes sanguíneos, como proteínas e parâmetros bioquímicos séricos. Outros estudos demonstraram estas variações, mas sem se estender além do período neonatal até a fase de animais jovens. Objetivou-se testar a hipótese de que ocorre variação doproteinograma, dos componentes bioquímicos e da glicemia de cabritos desde o nascimento até 75 dias de vida em função da adaptação à vida extrauterina. Para atingir estes objetivos, foram colhidas amostras de sangue de 25 cabritos nascidos de partos normais, independentemente do sexo. As variáveis séricas proteína total (PT), albumina, α-globulina, β-globulina, γ-globulina, onde se incluem a imunoglobulina G (IgG), aspartatoaminotransferase (AST), fosfatase alcalina (FA), gamaglutamiltransferase (GGT), creatinina, ureia, e glicemia foram determinadas nos momentos zero (logo após o nascimento), dois, sete, 15, 30 e 75 dias pós-parto. Observaram-se diferenças significativas em todas as variáveis entre os momentos, mas somente a concentração de creatinina foi maior que aquelas dos demais momentos, nos tempos zero e de dois dias pós-nascimento, devido, provavelmente, à imaturidade da função renal em animais neonatos. Os constituintes sanguíneos dos cabritos tiveram variações no período avaliado, relacionados a causas fisiológicas e nutricionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2012-02-03
Como Citar
Yanaka, R., Camargo, D., Santos, W., Cavassano, B., Bovino, F., Mendes, L. C., Peiró, J. R., & Feitosa, F. (2012). Glicemia, proteinograma e perfil de alguns componentes bioquímicos séricos de cabritos da raça Bôer. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 49(1), 30-38. https://doi.org/10.11606/issn.2318-3659.v49i1p30-38
Seção
NÃO DEFINIDA