Coccidiose em cães e gatos do município de Andradina, estado de São Paulo, Brasil

  • Willian Marinho Dourado Coelho Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Departamento de Medicina Veterinária Preventiva, Jaboticabal, SP
  • Alessandro Francisco Talamini do Amarant Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências, Departamento de Parasitologia, Botucatu, SP
  • Silvia Helena Venturoli Perri Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina Veterinária, Departamento de Apoio, Produção e Saúde Animal, Araçatuba, SP
  • Natalia Marinho Dourado Coelho Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina Veterinária, Departamento de Apoio, Produção e Saúde Animal, Araçatuba, SP
  • Juliana de Carvalho Apolinário Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina Veterinária, Araçatuba, SP
  • Weslen Fabricio Pires Teixeira Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina Veterinária, Departamento de Apoio, Produção e Saúde Animal, Araçatuba, SP
  • Katia Denise Saraiva Brescian Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina Veterinária, Departamento de Apoio, Produção e Saúde Animal, Araçatuba, SP
Palavras-chave: Coccidios, Cystoisosporinae, Infecção natural, Animais de Companhia

Resumo

A coccidiose é uma das mais frequentes enfermidades parasitárias em pequenos animais em todo o mundo. O objetivo deste trabalho foi determinar a ocorrência da infecção por Cystoisospora em cães e gatos no Município de Andradina, São Paulo. Durante os anos de 2007 a 2009, amostras fecais de 97 gatos e 93 cães foram processadas por meio das técnicas de flutuação em solução saturada de cloreto de sódio e sedimentação espontânea. As espécies foram identificadas por morfometria dos oocistos. Oocistos fecais de Cystoisospora foram encontrados em 71,1% (69/97) dos gatos, sendo que infecção simples por C. rivoltaou por C. felis ocorreu, respectivamente, em 41,0% (16/39) e em 20,5% (8/39) dos animais, com P≥0,2319. Em 39,7% (37/93) dos cães foi detectada positividade para Cystoisospora spp., sendo a espécie C. canis identificada na maior proporção (63,9%) com P=0,0005. A partir dos resultados obtidos, nós concluímos que cães e gatos tiveram elevada ocorrência de infecção por Cystoisospora, sendo C. canis e C. rivolta as espécies mais observadas, respectivamente.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2012-04-03
Como Citar
Coelho, W., Amarant, A. F., Perri, S. H., Coelho, N., Apolinário, J., Teixeira, W. F., & Brescian, K. D. (2012). Coccidiose em cães e gatos do município de Andradina, estado de São Paulo, Brasil. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 49(2), 162-166. https://doi.org/10.11606/issn.2318-3659.v49i2p162-166
Seção
NÃO DEFINIDA