Leveduras em fezes de pombos da cidade de Lisboa - Portugal, 1994

  • Herminia Maria Lourdes Martins Laboratorio Nacional de Veterinaria, Lisboa
  • Fernadno Manuel Almeida Bernardo
  • Maria Lígia Lourdes Martins Laboratorio Nacional de Veterinaria, Lisboa
Palavras-chave: Pombos, Fezes, Leveduras, Contaminação.

Resumo

Este trabalho apresenta o levantamento da ocorrência natural de levedura em fezes de pombos de cidade. Oitenta amostras de fezes foram colhidas, durante o verão e o outono de 1994, em 12 diferentes pontos de cidade de Lisboa, próximos dos locais onde os pombos se nidificam, se alimentam e se abrigam. As amostras foram suspensas em água destilada (1g em 10 ml) e efetuaram-se diluições decimais; para efeito de contagem foi utilizado Agar Sabouraud Dextrose. A identificação das
espécies de leveduras foi baseada nas características macro e microscópicas típicas e testes bioquímicos complementares. Foram identificadas oito espécies de Candida, duas de Cryptococcus e Trichosporon e uma de Saccharomyces, Rhodotorula rubra e Zygossaccharomyces respectivamente. As de maior prevalência foram: Candida humicola (51,5%), Candida albicans (48,7%), Cryptococcus neoformans (5%) e Trichosporon cutaneum (37,5%). Os dados confirmam a importância das fezes de pombo como uma fonte natural de contaminação ambiental dos locais públicos por leveduras potencialmente patogênicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1997-10-01
Como Citar
Martins, H. M., Bernardo, F. M., & Martins, M. L. (1997). Leveduras em fezes de pombos da cidade de Lisboa - Portugal, 1994. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 34(5), 259-260. https://doi.org/10.11606/issn.2318-3659.v34i5p259-260
Seção
CIÊNCIAS BÁSICAS