Hidrocefalia congênita em cão: revisão de literatura e relato de caso clínico

  • Mary Marcondes Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Botucatu, SP
  • Maria Lúcia Zaidan Dagli Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • Masao Iwasaki
  • Irvênia Luiza de Santis Prada Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
Palavras-chave: Hidrocefalia (cães), Sistema Nervoso Central (doenças), Fluido cefalorraquidiano

Resumo

Os autores fazem uma abordagem sucinta de aspectos fisiopatológicos e clínicos da hidrocefalia, e descrevem um caso de hidrocefalia congênita em um cão de 50 dias da raça Chihuahua. 0 animal apresentava alterações comportamentais, ataxia generalizada, queda, rolamento, tremores de intenção e uma grande dilatação da cabeça. Radiografias contrastadas demonstraram uma grande dilatação dos ventrículos laterais. Ao exame histopatológico constatou-se que a arquitetura cerebral encontrava-se preservada, porém, com uma cortical bastante reduzida devido a uma atrofia por compressão. Cortes seriados do diencéfalo e tronco cerebral demonstraram que o terceiro ventrículo e o aqueduto mesencefálico não se encontravam dilatados. 0 exame histopatológico revelou sinais de inflamação ou estenose mas, de acordo com as observações macroscópicas, foi possível inferir que a malformação estaria ao nível de forames interventriculares.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1992-06-01
Como Citar
Marcondes, M., Dagli, M. L., Iwasaki, M., & Prada, I. L. (1992). Hidrocefalia congênita em cão: revisão de literatura e relato de caso clínico. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 29(1), 105-112. https://doi.org/10.11606/issn.1678-4456.bjvras.1992.51959
Seção
PATOLOGIA ANIMAL