Vias bilíferas no tapir ou anta (Tapirus americanus)

  • Maria Angélica Miglino Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP.
  • Wilson Machado de Souza Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina Veterinária, Araçatuba, SP.
  • Liberato João Afonso Didio Escola Paulista de Medicina, São Paulo, SP.
Palavras-chave: Fígado, Anta, Duetos biliares

Resumo

Os autores estudaram as vias bilíferas do tapir ou anta (Tapirus americanus), após injeção do sistema excretor do fígado de 2 animais, machos e adultos, com látex Neoprene 650 corado, fixação das peças com solução aquosa de formol a 10% e dissecação. O ductus choledocus origina-se a partir da confluência do ramus principalis dexter e do sinister, sendo este animal desprovido de vesícula biliar. O ramus principalis dexter é formado pelos ramus ventralis lobi dextri, ramus medius lobi dextri, ramus dorsalis lobi dextri e ramus processi caudati, os quais se unem por diferentes modalidades. O ramus principalis sinister é formado pelos ramus medius lobi sinistri lateralis, ramus dorsalis lobi sinistri lateralis, ramus lobi quadrati, ramus ventralis lobi sinistri lateralis e ramus lobi sinistri medialis, com diferentes arranjos

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1994-06-02
Como Citar
Miglino, M. A., Souza, W., & Didio, L. (1994). Vias bilíferas no tapir ou anta (Tapirus americanus). Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 31(2), 95-99. https://doi.org/10.11606/issn.1678-4456.bjvras.1994.52052
Seção
CIÊNCIAS BÁSICAS