Influência da baixa temperatura ambiental sobre a inflamação em rã-touro gigante (Rana catesbeiana): avaliações qualitativa e quantitativa

  • José Luiz Catão-Dias Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Patologia, São Paulo, SP
  • Idércio Luiz Sinhorini Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Patologia, São Paulo, SP
Palavras-chave: Inflamação, Temperatura, Amphibia, Rana catesbeiana, Rã-Touro Gigante

Resumo

O presente trabalho teve por objetivo investigar a modulação exercida pela temperatura ambiental sobre a cinética celular inflamatória experimentalmente induzida em Rana catesbeiana, rã-touro gigante. Para tanto, 120 espécimes pós-metamórficos foram mantidos a 6ºC e 24ºC e tratados pela transfixação do tecido muscular da coxa por fio de sutura ou injeção intramuscular de carragenina. Os resultados obtidos através de avaliações qualitativa e quantitativa do foco lesional mostraram que a baixa temperatura ambiental modula significativamente a evolução do processo inflamatório. Animais mantidos a 6ºC, em ambos os modelos, apresentaram números de células inflamatórias significativamente menores que os verificados a 24ºC, independentemente do tempo de avaliação. Por outro lado, algum fator pertencente aos mecanismos de defesa do hospedeiro não deve ter sido bloqueado pela temperatura, visto que a área de reação à injúria mostrou-se equivalente na maioria dos tempos pesquisados.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1999-01-01
Como Citar
Catão-Dias, J., & Sinhorini, I. (1999). Influência da baixa temperatura ambiental sobre a inflamação em rã-touro gigante (Rana catesbeiana): avaliações qualitativa e quantitativa. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 36(2), 75-81. https://doi.org/10.1590/S1413-95961999000200004
Seção
MEDICINA VETERINÁRIA