Mielografia em cães sadios com o meio de contraste ioversol 240 mg I/ml: Resultados clínicos e radiológicos

  • Luciana Virgínia Costa Sarmento
  • Eduardo Alberto Tudury Universidade Federal de Pernambuco, Departamento de Medicina Veterinária
  • Eduardo Luiz Cavalcanti Caldas Universidade Federal de Pernambuco, Departamento de Medicina Veterinária
  • Patrícia Karla de Luna Magalhães Universidade Federal de Pernambuco, Departamento de Medicina Veterinária
  • Éricka Rejane Correia Albuquerque Universidade Federal de Pernambuco, Departamento de Medicina Veterinária
Palavras-chave: Mielografia, Cães, Meios de contraste

Resumo

Este trabalho teve por objetivo avaliar o período de opacificação e a qualidade diagnóstica do ioversol 240 mg I/ml, nas regiões torácica e lombar após sua injeção na cisterna magna, e verificar seus efeitos sobre o sistema nervoso por meio de observações clínicas e neurológicas. Utilizaram-se 30 cães sadios, sem distinção de sexo ou raça, com peso entre 9 e 12 kg, divididos em três grupos de 10 animais cada. Nos animais anestesiados com diazepam e tiopental sódico, o ioversol foi injetado na dose de 0,5 ml/kg. Foram obtidas radiografias cervicais aos cinco minutos para confirmar a injeção do contraste e toracolombares aos 30, 40, 50 e 60 minutos para avaliar o período de opacificação. Exames clínicos e neurológicos foram realizados diariamente até os 7, 14 e 28 dias para os grupos I, II e III respectivamente. Efeitos adversos como movimentos de pedalagem, início de convulsão, espasmos musculares, apnéia, dispnéia e ânsia de vômito foram observados apenas durante o procedimento mielográfico. O ioversol apresentou boas radiopacidade, difusão e miscibilidade com o líquor, oferecendo também a possibilidade de redução de custos, já que pode ser autoclavado. O tempo de opacificação do contraste com valor diagnóstico atingiu 60 minutos em 60% das radiografias torácicas e em 80% das radiografias lombares. Havendo baixa incidência de alterações clínicas e neurológicas, e apropriadas qualidades radiográficas, concluiu-se que o ioversol na concentração de 240 mg I/ml é adequado e seguro para ser utilizado em mielografia de cães.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2001-01-01
Como Citar
Sarmento, L., Tudury, E., Caldas, E., Magalhães, P., & Albuquerque, Éricka. (2001). Mielografia em cães sadios com o meio de contraste ioversol 240 mg I/ml: Resultados clínicos e radiológicos. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 38(2), 97-100. https://doi.org/10.1590/S1413-95962001000200010
Seção
MEDICINA VETERINÁRIA