Estudo anatômico comparativo do útero e tubas uterinas de vacas e novilhas da raça Nelore (Bos primigenius indicus)

  • Cristina Maria Rodrigues Monteiro Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Odontologia, Departamento de Apoio, Produção e Saúde Animal, Araçatuba, SP
  • Eduardo Cunha Farias Universidade de São Paulo, Instituto de Ciências Biomédicas, São Paulo, SP
  • Silvia Helena Venturoli Perri Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Odontologia, Departamento de Apoio, Produção e Saúde Animal, Araçatuba, SP
  • Wilson Machado de Souza Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Odontologia, Departamento de Apoio, Produção e Saúde Animal, Araçatuba, SP
Palavras-chave: Anatomia, Útero, Ovidutos, Bovinos

Resumo

Ao finalizarmos esta pesquisa, obtivemos dados anatômicos comparativos dos comprimentos dos cornos uterinos e tubas uterinas de vacas e novilhas da raça Nelore. Foram utilizadas para tais fins 45 amostras dos órgãos para cada grupo de animais. Os resultados mostraram que os comprimentos médios dos cornos uterinos e das tubas uterinas direitos e esquerdos das vacas não diferem estatisticamente entre si, sendo de 26,0 cm para os cornos uterinos direito e esquerdo, 17,6 cm para a tuba uterina direita e 17,7 cm para a esquerda. Os comprimentos médios dos cornos uterinos e das tubas uterinas direitos e esquerdos das novilhas não diferem estatisticamente entre si, apresentando 14,6 cm para o corno direito, 14,8 cm para o esquerdo, 15,4 cm para a tuba uterina direita e 15,2 cm para a esquerda. Há diferença estatisticamente significativa no comprimento médio dos cornos uterinos entre vacas e novilhas, com, respectivamente, 26,01 cm e 14,72 cm. Há diferença estatisticamente significativa no comprimento médio das tubas uterinas entre vacas e novilhas, com, respectivamente 17,64 cm e 15,29 cm. Nas vacas, o comprimento médio dos cornos uterinos, 26,01 cm, é maior que o comprimento médio das tubas uterinas, 17,64 cm. Nas novilhas, o comprimento médio dos cornos uterinos, 14,72 cm, é ligeiramente menor que o comprimento médio das tubas uterinas, 15,29 cm. Quando há aumento do comprimento médio dos cornos uterinos, há aumento concomitante das tubas uterinas em vacas, não acontecendo o mesmo em novilhas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2001-01-01
Como Citar
Monteiro, C., Farias, E., Perri, S., & Souza, W. (2001). Estudo anatômico comparativo do útero e tubas uterinas de vacas e novilhas da raça Nelore (Bos primigenius indicus). Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 38(1), 13-16. https://doi.org/10.1590/S1413-95962001000100002
Seção
CIÊNCIAS BÁSICAS