Biochemical values of red-tailed boa (Boa constrictor)

  • Kalena Barros da Silva Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Cirurgia, Programa de Pós-graduação em Anatomia dos Animais Domésticos e Silvestres, São Paulo, SP
  • Diego Carvalho Viana Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Cirurgia, Programa de Pós-graduação em Anatomia dos Animais Domésticos e Silvestres, São Paulo, SP
  • Dglan Firmo Dourado Graduando do Curso de Medicina Veterinária da Universidade Estadual do Maranhão, São Luís, MA
  • Alana Lislea de Sousa Universidade Estadual do Maranhão, Departamento de Clínicas Veterinárias (CCA), São Luís, MA
  • José Ribamar Silva Junior Universidade Estadual do Maranhão, Departamento de Clínicas Veterinárias (CCA), São Luís, MA
  • Daniel Praseres Chaves Universidade Estadual do Maranhão, Departamento de Clínicas Veterinárias (CCA), São Luís, MA
  • Antonia Santos Oliveira Universidade Estadual do Maranhão, Departamento de Clínicas Veterinárias (CCA), São Luís, MA
Keywords: Boa constrictor, Python, Blood biochemistry

Abstract

It was determined the average values of the following blood biochemical indicators of boas (Boa constrictor): glucose, urea, creatinine, aspartate aminotransferase (AST), alanine transaminase (ALT), amylase and lipase, and compared the results obtained concerning sex. A total of 12 Boa constrictor specimens were used, seven males and five females. The average of the biochemical indicators between males and females had no significant difference. The traditional biochemical techniques have been useful to determine these indicators to this species.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Kalena Barros da Silva, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Cirurgia, Programa de Pós-graduação em Anatomia dos Animais Domésticos e Silvestres, São Paulo, SP
Mestrado em andamento pelo Programa de Pós-graduação em Anatomia dos Animais Domésticos e Silvestres da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP na área de reprodução de serpentes. Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual do Maranhão (2011). Tem experiencia na área de anatomia, clínica e reprodução de animais silvestres, com ênfase em serpentes.
Diego Carvalho Viana, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Cirurgia, Programa de Pós-graduação em Anatomia dos Animais Domésticos e Silvestres, São Paulo, SP
Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual do Maranhão (2009) e mestrado em Ciência Animal pela Universidade Estadual do Maranhão (2012). Atualmente doutorando pela Universidade de São Paulo no programa de Anatomia dos Animais Domésticos e Silvestres. Tem experiência na área de Morfologia, com ênfase em Anatomia Animal comparada, Histologia comparada e Morfofisiologia da reprodução. Representante discente da Comissão de Pesquisa da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo.
Dglan Firmo Dourado, Graduando do Curso de Medicina Veterinária da Universidade Estadual do Maranhão, São Luís, MA
Experiência em Anatomia Animal Silvestre.
Alana Lislea de Sousa, Universidade Estadual do Maranhão, Departamento de Clínicas Veterinárias (CCA), São Luís, MA
Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual do Maranhão (1986), mestrado (1994) e doutorado (1998) em Anatomia dos Animais Domésticos e Silvestres pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo. Pós-doutorado em Biologia Celular pelo Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Minas Gerais (2012). Avaliador do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais e Professor Adjunto IV da Universidade Estadual do Maranhão, nas disciplinas de anatomia. Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em morfofisiologia veterinária de animais domésticos e silvestres, atuando principalmente nos seguintes temas: morfofisiologia reprodutiva de kinosternon scorpioides (jurará). Coordenadora do Mestrado em Ciência Animal (2012). Presidente do Comitê de Ética e Experimentação Animal do Curso de Medicina Veterinária da UEMA. Docente permanente do mestrado em Ciência Animal e do Mestrado Profissional em Defesa Sanitária Animal da UEMA. Presidente da Sociedade de Medicina Veterinária do Maranhão (2012). Presidente da Comissão de Ética do CRMV-MA e Membro da Comissão de Ensino do CRMV-MA.
José Ribamar Silva Junior, Universidade Estadual do Maranhão, Departamento de Clínicas Veterinárias (CCA), São Luís, MA
Doutor em Medicina Veterinária com area de concentração em, Clínica Veterinária. É professor adjunto I Universidade Estadual do Maranhão. Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Anestesiologia Veterinária, atuando principalmente nos seguintes temas: Anestesia Inalatória com Ventilação Controlada, Dor, Técnicas de NLA.
Daniel Praseres Chaves, Universidade Estadual do Maranhão, Departamento de Clínicas Veterinárias (CCA), São Luís, MA
Médico Veterinário graduado na Universidade Estadual do Maranhão - UEMA (1989), mestre em Patologia Animal - Universidade Federal da Bahia (1996) e Doutor em Medicina Veterinária UNESP/Jaboticabal (2009). Docente na UEMA. Experiência em diagnóstico laboratorial de Doenças Infecciosas, Metabólicas e Tóxicas dos animais. Membro efetivo das comissões de ensino e de ética do CRMV-MA, membro da câmara setorial para o desenvolvimento da cadeia produtiva de caprinos e ovinos da Secretaria de Agricultura do Estado do Maranhão. Docente do Mestrado Profissional em Defesa Sanitária Animal; Coordenador do Curso Técnico em Alimentos; Diretor do núcleo de biotecnologia do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Estadual do Maranhão; Responsável Técnico pelo Laboratório de Bioprodutos Ltda.
Antonia Santos Oliveira, Universidade Estadual do Maranhão, Departamento de Clínicas Veterinárias (CCA), São Luís, MA
Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual do Maranhão (1982), mestrado em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Viçosa (2000) e doutorado em Medicina Veterinária pela Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinária (2010). Atualmente é professora adjunto I da Universidade Estadual do Maranhão. Tem experiência na área de Fisiologia Animal, com ênfase em Metabolismo energético, atuando principalmente nos seguintes temas: animal silvestre, fisiologia digestiva e fisiologia metabólíca.
Published
2013-12-09
How to Cite
Silva, K., Viana, D., Dourado, D., Sousa, A., Silva Junior, J., Chaves, D., & Oliveira, A. (2013). Biochemical values of red-tailed boa (Boa constrictor). Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 50(6), 497-498. https://doi.org/10.11606/issn.1678-4456.v50i6p497-498
Section
SHORT COMMUNICATION