Proporção macho: fêmea de embriões bovinos cultivados na presença ou ausência de glicose após FIV com espermatozóides selecionados por Swim-up ou Gradiente de Percoll

  • Maria Gabriela Tavares Rheingantz Universidade Federal de Pelotas, Centro de Biotecnologia, Pelotas, RS
  • Ligia Margareth Cantarelli Pegoraro Embrapa Clima Temperado, Pelotas, RS
  • Odir Antonio Dellagostin Universidade Federal de Pelotas, Centro de Biotecnologia, Pelotas, RS
  • Anita Mylius Pimentel Universidade Federal de Pelotas, Centro de Biotecnologia, Pelotas, RS
  • Mari Lourdes Bernardi Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Faculdade de Agronomia, Departamento de Zootecnia, Porto Alegre, RS
  • João Carlos Deschamps Universidade Federal de Pelotas, Centro de Biotecnologia, Pelotas, RS
Palavras-chave: Fecundação in vitro, Proporção macho, fêmea, Glicose, Gradiente de Percoll, Swim-up

Resumo

No sistema de PIV em bovinos, tem sido obtida uma elevada porcentagem de embriões machos. Este experimento foi realizado para determinar se a presença de glicose no meio de cultivo afeta a proporção macho:fêmea (M:F) dos embriões bovinos PIV a partir da FIV com espermatozóides preparados pelos métodos do swim-up (S) ou do gradiente de Percoll (P). Após a MIV, os COCs foram divididos em dois grupos e inseminados com espermatozóides preparados por um dos métodos. Os zigotos foram cultivados em meio com ou sem 5,56mM de glicose, totalizando 4 tratamentos: S-Gli, S+Gli, P-Gli e P+Gli e 48h após a inseminação, os embriões de cada tratamento foram submetidos à sexagem por PCR (n=845). O efeito da glicose no meio de cultivo sobre a proporção M:F dos embriões PIV a partir dos dois métodos foi semelhante (teste do c²), resultando em uma porcentagem de machos menor do que 50% no estágio de 2-C (S: 30,8%; P: 23,8%: P<0,01) e maior do que 50% no estágio de 8-C (S: 79,4%; P: 68,8%: P<0,01). Estas porcentagens foram diferentes (P<0,05) das observadas quando os embriões foram cultivados sem glicose, tanto no estágio de 2-C (S: 48,5%; P: 41,5%) como no de 8-C (S: 62,5%; P: 50,8%). A presença de glicose não afetou a proporção M:F no total de embriões produzidos (S: 56,7%; P: 49,0%), que foi semelhante à observada na ausência de glicose (S: 55,7%; P: 46,2%). Portanto, a glicose exacerbou a diferença na velocidade de desenvolvimento entre os embriões machos e fêmeas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2004-02-01
Como Citar
Rheingantz, M., Pegoraro, L., Dellagostin, O., Pimentel, A., Bernardi, M., & Deschamps, J. (2004). Proporção macho: fêmea de embriões bovinos cultivados na presença ou ausência de glicose após FIV com espermatozóides selecionados por Swim-up ou Gradiente de Percoll. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 41(1), 32-39. https://doi.org/10.1590/S1413-95962004000100006
Seção
NÃO DEFINIDA