Portal da USP Portal da USP Portal da USP

Sintomas mentais em homeopatia versus neurociência em medicina veterinária

Irvenia Luiza de Santis Prada, Marcela de Santis Prada

Resumo


O objetivo deste estudo foi o de conhecer a devida correspondência entre os sintomas mentais considerados na homeopatia e as várias regiões e estruturas identificáveis no encéfalo dos animais. Os resultados obtidos mostraram que as sensações e emoções muito primitivas, como medos e fobias, interagem pontualmente com regiões evolutivamente também muito primitivas do cérebro (como amígdala e núcleos septais), enquanto sentimentos “nobres” como afeto e lealdade interagem holisticamente com várias estruturas cerebrais evolutivamente mais recentes, tais como as áreas neocorticais terciárias associativas (área pré-frontal e temporal). No primeiro caso, as manifestações orgânicas são mediadas pelo sistema nervoso autônomo com sinais fisiológicos de taquicardia, elevação da pressão arterial, vasoconstrição periférica, eriçamento de pelos, midríase e secreção de hormônios como adrenalina e cortisol (disfluência comportamental), enquanto na outra situação apontada, eventuais manifestações orgânicas são harmoniosas e serenas (fluência comportamental). O conteúdo de todo o texto do trabalho é indicativo do interesse prático dos dados obtidos para o clínico veterinário homeopata, ressaltando-se nesse contexto a validação do uso de repertórios homeopáticos humanos na clínica veterinária, evidentemente com as devidas precauções sempre balizadas pelo bom senso do profissional.


Palavras-chave


Sintomas mentais; Homeopatia; Neurociência; Encéfalo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.1678-4456.v52i1p15-23

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.