Toxicidade reprodutiva de Samanea tubulosa em ratos

  • Maria Rafaella Luz de Araújo Universidade Federal de Tocantins, Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia
  • Karlla de Freitas Nunes Universidade Federal de Tocantins, Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia
  • Larissa Vieira Costa Universidade Federal de Tocantins, Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia
  • Benta Natânia Silva Figueiredo Universidade Federal de Tocantins, Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia
  • Domenica Palomaris Mariano-Souza Universidade Federal de Tocantins, Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia
  • Adriano Tony Ramos Universidade Federal de Santa Catarina, Medicina Veterinária
  • Sandro Estevan Moro Universidade Federal de Tocantins, Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia
  • Joseilson Alves de Paiva Universidade Federal de Tocantins, Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia
  • Helenice de Souza Spinosa Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
  • Viviane Mayumi Maruo Universidade Federal de Tocantins, Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia
Palavras-chave: Bovinos, Fertilidade, Fitoterápico, Planta, Toxicologia reprodutiva

Resumo

Samanea tubulosa é uma planta utilizada na fitoterapia e na alimentação animal. Entretanto, a ingestão de vagens de S. tubulosa tem sido associada à ocorrência de abortos em bovinos. Assim, o objetivo do trabalho foi investigar os efeitos da dieta contendo 5% de vagens de S. tubulosa em ratos machos e fêmeas Wistar. A dieta foi administrada para ratos machos (n = 10) por 60 dias antes do acasalamento. Ratos fêmeas (n = 10) receberam o tratamento por 30 dias, durante a coabitação e do dia gestacional (GD) 0 ao GD 20. As fêmeas tratadas foram acasaladas com ratos não tratados. Em machos, o consumo da planta causou diminuição no consumo de ração e redução de 20% no índice de fertilidade. A prole de machos tratados apresentou menor ganho de peso e comprimento cabeça cauda. Fêmeas tratadas com a planta apresentaram aumento do consumo de ração e água e do peso corporal. Ainda, foram observadas diminuição na fertilidade, fecundidade e no índice de gestação e aumento do peso da placenta e no número médio de corpos lúteos. Desse modo, em decorrência aos possíveis efeitos tóxicos sistêmicos e reprodutivos, o consumo prolongado de S. tubulosa não é recomendado para fins fitoterápicos ou alimentar.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2015-12-10
Como Citar
Araújo, M. R., Nunes, K., Costa, L., Figueiredo, B., Mariano-Souza, D., Ramos, A., Moro, S., Paiva, J., Spinosa, H., & Maruo, V. (2015). Toxicidade reprodutiva de Samanea tubulosa em ratos. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 52(4), 342-349. https://doi.org/10.11606/issn.1678-4456.v52i4p342-349
Seção
ARTIGOS