Ocorrência de anticorpos contra Neospora caninum em porcos-monteiro (Sus scrofa) do Pantanal, Mato Grosso do Sul, Brasil

  • Herbert Sousa Soares Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal
  • Vanessa do Nascimento Ramos Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal
  • Carolina Fonseca Osava Universidade Federal de Uberlândia, Faculdade de Medicina Veterinária, Laboratório de Ixodologia
  • Solange Oliveira Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal
  • Matias Pablo Juan Szabó Universidade Federal de Uberlândia, Faculdade de Medicina Veterinária, Laboratório de Ixodologia
  • Ubiratan Piovezan Embrapa Pantanal
  • Bruno Bellopede Castro Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal
  • Solange Maria Gennari Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal
Palavras-chave: Sus scrofa, Neospora caninum, Pantanal, Anticorpos, RIFI, Brasil

Resumo

Amostras de soro de 83 porcos-monteiro (Sus scrofa) selvagens, oriundos da região de Nhecolândia, Pantanal do Mato Grosso, Brasil, foram examinadas para a presença de anticorpos contra Neospora caninum pela reação de imunofluorescência indireta (RIFI) com ponto de corte de 50. A ocorrência de anticorpos foi de 10,8%, com um animal apresentando título de 1:200, quatro com 1:400 e quatro com 1:800. Quando analisados pelo teste do χ2, foi observada a existência de associação entre sexo e presença de anticorpos, com as fêmeas apresentando ocorrência de 20,5% e os machos 2,3% (p = 0,017). Não houve associação entre idade e ocorrência de anticorpos contra este parasito. Esta é a primeira observação de porcos-monteiro da região do Pantanal, apresentando anticorpos contra N. caninum.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-04-12
Como Citar
Soares, H., Ramos, V., Osava, C., Oliveira, S., Szabó, M. P. J., Piovezan, U., Castro, B., & Gennari, S. (2016). Ocorrência de anticorpos contra Neospora caninum em porcos-monteiro (Sus scrofa) do Pantanal, Mato Grosso do Sul, Brasil. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 53(1), 112-116. https://doi.org/10.11606/issn.1678-4456.v53i1p112-116
Seção
NOTA PRÉVIA