Detecção de Aeromonas hydrophila e Campylobacter jejuni em atum (Thunnus spp.) fresco comercializado em São Paulo, Brasil

  • Andréa Moura Costa Instituto Biológico, Programa de Pós-graduação
  • Aline Feola Carvalho Instituto Biológico, Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Sanidade Animal
  • Rodrigo César Fredrigo Instituto Biológico, Programa de Pós-graduação
  • Patrícia Freitas Kobayashi Instituto Biológico, Programa de Pós-graduação
  • Eliana Scarcelli Pinheiro Instituto Biológico, Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Sanidade Animal
Palavras-chave: Atum fresco, Aeromonas hydrophila, Campylobacter jejuni, São Paulo

Resumo

Aeromonas hydrophila e Campylobacter jejuni são bactérias de importância emergente em saúde pública, porém com escassos trabalhos publicados na área de pescado. O presente estudo investigou a presença de Aeromonas hydrophila e Campylobacter jejuni em amostras de atum (Thunnus spp.) fresco, capturados no litoral de Santa Catarina e distribuídos no comércio atacadista de São Paulo, SP. Foram colhidas 85 amostras de filé de atum e processadas por análises bacteriológicas e PCR. Do total, 11/85 (13%) amostras foram positivas para Aeromonas spp., sendo 10/11 (90,9%) confirmadas como Aeromonas hydrophila pela PCR. Para Campylobacter spp., 10/85 (11,7%) foram positivas, sendo 10/10 (100%) identificadas como Campylobacter jejuni pelas provas bioquímicas tradicionais e PCR ressaltando-se que duas (2/85 - 2,3%) amostras de atum albergavam ambos os patógenos. Trata-se do primeiro relato no Brasil de contaminação de atum fresco por Campylobacter jejuni e Aeromonas hydrophila, indicando que este alimento ingerido in natura pode ser um veículo de transmissão de agentes patogênicos, ressaltando-se a importância de estudos adicionais que deem suporte ao controle desses microrganismos em pescado consumido cru.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-04-12
Como Citar
Costa, A., Carvalho, A., Fredrigo, R., Kobayashi, P., & Pinheiro, E. (2016). Detecção de Aeromonas hydrophila e Campylobacter jejuni em atum (Thunnus spp.) fresco comercializado em São Paulo, Brasil. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 53(1), 48-54. https://doi.org/10.11606/issn.1678-4456.v53i1p48-54
Seção
ARTIGO COMPLETO