Uso de técnicas sorológicas de diagnóstico no controle e erradicação da artrite encefalite caprina: atualização

  • Jamili Maria Suhet Mussi Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária, Departamento de Medicina Veterinária Preventiva Grupo de Extensão da Pesquisa em Ovinos e Caprinos (GEPOC)
  • Aurora Maria Guimarães Gouveia Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária, Departamento de Medicina Veterinária Preventiva Grupo de Extensão da Pesquisa em Ovinos e Caprinos (GEPOC)
  • Adriana Cortez Universidade de Santo Amaro, Curso de Medicina Veterinária
  • Andrey Pereira Lage Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária, Departamento de Medicina Veterinária Preventiva Grupo de Extensão da Pesquisa em Ovinos e Caprinos (GEPOC)
  • Alessandro de Sá Guimarães Embrapa Gado de Leite, Núcleo de Saúde Animal e Microbiologia do Leite Universidade Federal de Lavras, Departamento de Medicina Veterinária Grupo de Extensão da Pesquisa em Ovinos e Caprinos (GEPOC)
  • Marcos Bryan Heinemann Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal Grupo de Extensão da Pesquisa em Ovinos e Caprinos (GEPOC)
Palavras-chave: Vírus da artrite encefalite caprina, CAEV, Lentivírus de pequenos ruminantes, LVPR, Diagnóstico, Controle

Resumo

A artrite encefalite caprina (CAE) é uma enfermidade crônica causada por um lentivírus de pequenos ruminantes (LVPR), que ocasiona perdas significativas na caprinocultura. O estado real da infecção animal pelo LVPR é de difícil determinação em virtude da complexa patogenia do vírus, incluindo fatores como soroconversão tardia ou intermitente em testes sorológicos. Para o diagnóstico da enfermidade, diversas técnicas sorológicas estão disponíveis, como testes de triagem ou confirmatórios, com variações na sensibilidade e especificidade. Para escolha do teste a ser usado, a disponibilidade de imunorreagentes comerciais, o treinamento da equipe, o antígeno utilizado, e o custo das técnicas devem ser considerados. Esta revisão apresenta os métodos sorológicos disponíveis para uso em diferentes fases dos programas de controle e erradicação da CAE e as medidas de manejo que devem ser adotadas em conjunto com o diagnóstico sorológico da enfermidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2015-12-10
Como Citar
Mussi, J., Gouveia, A., Cortez, A., Lage, A., Guimarães, A., & Heinemann, M. (2015). Uso de técnicas sorológicas de diagnóstico no controle e erradicação da artrite encefalite caprina: atualização. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 52(4), 283-297. https://doi.org/10.11606/issn.1678-4456.v52i4p283-297
Seção
ARTIGO DE REVISÃO