Melastomataceae nos remanescentes florestais do Parque Estadual do Ibitipoca, Minas Gerais, Brasil

  • Felipe Fajardo Villela A. Barberena Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro
  • Berenice Chiavegatto Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro
  • José Fernando A. Baumgratz Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro

Resumo

Apresenta-se o estudo taxonômico das Melastomataceae ocorrentes nos remanescentes florestais do Parque Estadual do Ibitipoca, situado no sudeste de Minas Gerais, entre 800-1.784 m de altitude. Nas formações florestais são encontradas 21 espécies, pertencentes a duas tribos e quatro gêneros: Merianieae (Huberia e Meriania) e Miconieae (Leandra e Miconia). O gênero mais representativo é Miconia, com 12 espécies, seguido de Leandra, com sete espécies, e Huberia e Meriania, com uma espécie cada. Apresentam-se chave analítica para identificação dos táxons, descrições morfológicas e ilustrações, além de dados sobre a distribuição geográfica, fenológicos e sobre o hábitat das espécies. Na área 15 táxons são exclusivos das florestas e representam o primeiro registro para essa Unidade de Conservação. Leandra lutea e L. multiplinervis constituem novas ocorrências para o estado de Minas Gerais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2010-01-01
Como Citar
Barberena, F., Chiavegatto, B., & Baumgratz, J. (2010). Melastomataceae nos remanescentes florestais do Parque Estadual do Ibitipoca, Minas Gerais, Brasil . Boletim De Botânica, 28(2), 141-157. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9052.v28i2p141-157
Seção
nãodefinida