Cunoniaceae no Parque Estadual do Ibitipoca, Minas Gerais, Brasil

  • Fernanda Santos-Silva Departamento de Botânica. Instituto de Ciências Biológicas. Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Pedro Henrique Cardoso Departamento de Botânica. Instituto de Ciências Biológicas. Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Andressa Cabral Departamento de Botânica. Instituto de Ciências Biológicas. Universidade Federal de Juiz de Fora
Palavras-chave: Floresta Atlântica, Florística, Oxalidales, Taxonomia

Resumo

Apresenta-se um tratamento taxonômico de Cunoniaceae no Parque Estadual do Ibitipoca, localizado no sudeste de Minas Gerais. A área de estudo faz parte do Complexo da Mantiqueira, Floresta Atlântica, e possui uma área de 1.923,5 hectares e um gradiente altitudinal variando entre 1.000 e 1.784 m. Sua vegetação compreende um mosaico de fitofisionomias, com predomínio dos campos rupestres. A família está representada por dois gêneros e três espécies: Lamanonia ternata, Weinmannia discolor e W. paullinifolia. São apresentadas descrições, chave de identificação, ilustrações, comentários taxonômicos, ecológicos e de distribuição geográfica para as espécies.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-09-13
Como Citar
Santos-Silva, F., Cardoso, P., & Cabral, A. (2017). Cunoniaceae no Parque Estadual do Ibitipoca, Minas Gerais, Brasil. Boletim De Botânica, 35, 105-112. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9052.v35i0p105-112
Seção
Artigos