Lentibulariaceae no Parque Estadual do Ibitipoca, Minas Gerais, Brasi

  • Beatriz Sette e Camara de Andrade Jardim Botânico do Rio de Janeiro
  • Rafaela Campostrini Forzza Jardim Botânico do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Campo rupestre, Mata Atlântica, flora, Utricularia, Genlisea

Resumo

(Lentibulariaceae no Parque Estadual do Ibitipoca, Minas Gerais, Brasil). O Parque Estadual do Ibitipoca está inserido no complexo da Mantiqueira, nos domínios da Floresta Atlântica, no município de Lima Duarte, Minas Gerais. Possui uma área de 1.488 ha com relevo escarpado variando de 1.200 a 1.784 m de altitude e clima mesotérmico úmido, com verões amenos e invernos secos. A vegetação é formada por um mosaico, incluindo, além dos campos rupestres, florestas ombrófila, estacional e nebular. Na área foram registradas 12 espécies de Lentibulariaceae: Genlisea aurea, G. violacea, Utricularia amethystina, U. laciniata, U. nana, U. neottioides, U. nervosa, U. praelonga, U. pubescens, U. pusilla, U. reniformis e U. triloba. Todas as espécies são encontradas em locais brejosos entre musgos e gramíneas, às margens ou dentro de riachos. U. reniformis é a espécie mais frequente no parque, porém é a única não citada em outros inventários realizados em áreas de campos rupestres da Cadeia do Espinhaço. São apresentadas chave de identificação, descrições, comentários e ilustrações.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2012-06-07
Como Citar
Andrade, B., & Forzza, R. (2012). Lentibulariaceae no Parque Estadual do Ibitipoca, Minas Gerais, Brasi. Boletim De Botânica, 30(1), 63-87. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9052.v30i1p63-87
Seção
Artigos