Asclepiadoideae (Apocynaceae) da Cadeia do Espinhaço de Minas Gerais, Brasil

  • A. Rapini Departamento de Botânica USP
Palavras-chave: Asclepiadoideae, Apocynaceae, Cadeia do Espinhaço, Minas Gerais

Resumo

O estudo das Asclepiadoideae (Apocynaccae) da Cadeia do Espinhaço de Minas Gerais foi preparado como parte dos estudos florísticos em desenvolvimento pela Universidade de São Paulo nos campos rupestres. Na região, a subfamília, tradicionalmente conhecida como Asclepiadaceae, conta com 99 espécies e 20 gêneros. A maior parte das espécies esta incluída em Ditassa R.Br. (41 spp.) e outros gêneros c1assificados em Metastelmatinae; Oxypetalum R.Br. (21 spp.), porém, é o segundo maior gênero em número de espécies na região. As espécies estão organizadas de acordo com suas supostas afinidades. São apresentados descrições, sinônimos, ilustrações e comentários para as espécies e gêneros aceitos neste tratamento. A diversidade de Asclepiadoideae e a distribuição geográfica restrita de muitas espécies confirmam o alto índice de endemismo característico da Cadeia do Espinhaço. O levantamento indicou uma série de problemas taxonômicos que exigirão estudos populacionais mais abrangentes ou análises mais amplas de determinados grupos taxonômicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2001-06-27
Como Citar
Rapini, A. (2001). Asclepiadoideae (Apocynaceae) da Cadeia do Espinhaço de Minas Gerais, Brasil. Boletim De Botânica, 19, 55-169. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9052.v19i0p55-169
Seção
Artigos