Pteridófitas terrestres e rupícolas do Forte dos Andradas, Guarujá, São Paulo, Brasil

  • Alexandra Helena Lisboa Boldrin Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo
  • Jefferson Prado Instituto de Botânica
Palavras-chave: Floresta Atlântica, Levantamento Florístico, São Paulo, Taxonomia

Resumo

O Forte dos Andradas, localizado no Minicípio dos Guarujá, Estado de São Paulo, apresenta cobertura vegetal formada por remanescentes de Mata Atlântica de encosta, um dso centros brasileiros de diversidade e endemismo para pteridófitas. foram encontradas 17 famílias, 33 gêneros, 69 espécies e 5 variedades. Das espécies neotropicais, 15 são endêmicas do Brasil, sendo quatro bem distribuídas no território nacional, três apenas na costa leste e oito restritas às regiões Sul/Sudeste. Pteridaceae com 11 spp. e Polypodiaceae (10 spp.) são as famílias mais representativas, seguidas de Thelypteridaceae (6 spp.), Cyatheaceae e Hymenophyllaceae (5 spp. cada). Os gêneros com maior número de espécies são Cyathea, Trichomanes e Thelypteris (5 spp. cada), seguidos de Blechnum, Campyloneurum e Pteris (4 spp. cada). A maioria das espécies (54%) possui hábito terrestre e aproximadamente 13% são exclusivamente rupícolas, porém, 19% podem ter ambos os hábitos. Microgramma crispata constitui novo registro para o litoral do Estado de São Paulo. são apresentadas chaves de identificação das famílias, gêneros, espécies e variedades, descrições, distribuição e comentários para todos os táxons estudados, bem como ilustrações da maioria das espécies.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandra Helena Lisboa Boldrin, Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo
Departamento de Botânica
Publicado
2007-06-23
Como Citar
Boldrin, A., & Prado, J. (2007). Pteridófitas terrestres e rupícolas do Forte dos Andradas, Guarujá, São Paulo, Brasil. Boletim De Botânica, 25(1), 1-69. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9052.v25i1p1-69
Seção
nãodefinida