Efeitos da associação polivinilpirrolidona-digitalis sobre a mecânica respiratória e pressão arterial do cão

  • Gabriel de Carvalho Maugé Departamento de Parasitologia. Instituto de Ciências Biomédicas. Universidade de São Paulo
  • Domingos Valente Departamento de Fisiologia Geral. Instituto de Biociências. Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Cães, Sistema respiratório

Resumo

1. Em cães foram administrados "subtosan", polivinilpirrolidona (P.V.P.) e "poliso-sal".

2. Os efeitos provocados por esses medicamentos sobre a pressão arterial e sobre os movimentos respiratórios foram observados.

3. Foram também estudados os efeitos dessas substâncias quando associadas ao digaleno.

3. Foram também estudados os efeitos dessas substâncias quando associadas ao digaleno.

4. Essa associação medicamentosa causa em cães diminuição da frequência e da amplitude respiratória.

5. Há variabilidade indicidual quanto à amplitude da queda da pressão arterial, provocada por essa associação.

6. Esta associação medicamentosa parece deprimir o centro respiratório.

Publicado
1973-12-16
Seção
Artigos